Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Comer chocolate pode prevenir o risco de doenças cardíacas

Visão Mais

GettyImages

Pode soar como uma desculpa para comer mais um pedaço de chocolate, mas é mesmo a ciência que o diz: Na medida certa, o chocolate faz tão bem quanto sabe

Um novo estudo, publicado no British Medical Journal, revelou que comer chocolate pode doenças cardíacas diminuir o risco de desenvolver Fibrilação Atrial, um tipo perigoso de arritmia cardíaca.

A pesquisa reuniu, entre os anos de 1993 e 1997, dados de mais de 55 mil pessoas (com idades entre os 50 e 64), na Dinamarca. Foram recolhidas informações sobre o regime alimentar e estilo de vida dos participantes, assim como alguns dados biológicos.

Também foi realizado um questionário, com 192 itens, sobre a frequência alimentar dos indivíduos: os participantes preencheram consoante o seu consumo de alimentos, nomeadamente de chocolate.

Os investigadores observaram que nos treze anos e meio seguintes foram registados mais de 3 mil casos de Fibrilação Atrial.

Os resultados indicaram que os participantes que comiam duas a seis porções de chocolate por semana, apenas uma por semana ou uma a três por mês, tinham menor risco de desenvolver Fibrilação Atrial do que os indivíduos que consumiam menos de um pedaço de chocolate por mês.

“O nosso estudo revela que a ingestão moderada de chocolate traz benefícios para a saúde e destaca a importância dos fatos comprováveis para diminuir o risco de arritmias”, disse Elizabeth Mostofsky, principal autora do estudo.

Na União Europeia, cerca de 8,8 milhões de pessoas sofrem de Fibrilação Atrial, que pode levar ao desenvolvimento de acidentes vasculares cerebrais, insuficiência cardíaca, declínio cognitivo e demência.