Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

8 estratégias para reduzir a celulite

Visão Mais

Acabar com a celulite e a retenção de líquidos é um desejo da maioria das mulheres. Conheça os conselhos da especialista Teresa Manafaia, autora do livro Pernas Perfeitas

Teresa Manafaia é licenciada e pós-graduada pela Faculdade de Motricidade Humana. Há mais de 20 anos que se dedica ao estudo da composição corporal e à educação para estilos de vida saudáveis. No seu recente livro Pernas Perfeitas (Editora Manuscrito, €14,90), do qual publicamos um excerto, explica como combater a inestética celulite e a retenção de líquidos.

A retenção de líquidos é um fenómeno muito comum nas mulheres. A maioria das queixas está relacionada com os membros inferiores, muitas vezes os tornozelos e os pés também são afetados. Em algumas ocasiões, não é acompanhada de celulite, mas quase sempre é.

Se na circulação sanguínea o nosso corpo é dotado de um sistema de bomba venosa, o sistema linfático depende grandemente da contração muscular, ou seja, do movimento para funcionar bem. Algumas alterações hormonais também afetam muito a circulação linfática, possibilitando a retenção hídrica e a celulite.

Qualquer estratégia que melhore a circulação linfática e auxilie a drenagem renal poderá ser benéfica para o fenómeno da retenção hídrica.

O que é a celulite?

A celulite acontece tanto nas mulheres quanto nos homens. Contudo, é muito mais comum nas mulheres, nas regiões das coxas e nádegas. A falta de exercício, o excesso de gordura armazenada e a má alimentação são grandes aliados da celulite, todavia, existem muitas mulheres magras com celulite. Também há casos de mulheres com excesso de peso ou com uma distribuição uniforme da sua gordura sem celulite.

A falta de exercício contribui para a redução da perfusão sanguínea, o que poderá, porventura, agravar a situação. O tabagismo também poderá agravar a celulite, contudo, existem mulheres fumadoras e sedentárias sem este problema!

Quanto à alimentação, se a celulite é um problema inflamatório, poderemos aceitar e considerar que uma alimentação saudável e anti-inflamatória ajuda a diminuir a sua expressão.

A grande exposição das mulheres a alterações hormonais também poderá ser uma causa do agravamento, justificando a maior incidência da celulite nas mulheres do que nos homens. Outros fatores podem exacerbar o problema, como a insulino-resistência, o tabagismo, o stress e as flutuações hormonais (tiroide), tal como a própria retenção hídrica.

Não adianta apenas massajar, amassar e muito menos «espancar» a celulite! O problema poderá ser até agravado, devido aos danos nos tecidos afetados . A celulite não se trata apenas com cremes, loções ou massagens. No entanto, estes poderão melhorar o aspeto da pele, se contiverem substâncias com efeito lipolítico e diurético, razão pela qual a cafeína é tão usada nos produtos de combate à celulite. Ou seja, mesmo não resolvendo, poderão atenuar a aparência casca de laranja. Mesmo que os cremes contenham cafeína, vitamina A (retinol) e centelha asiática, a celulite poderá não ser totalmente tratada. Contemos com uma minimização da sua expressão.

Os princípios ativos benéficos da centelha asiática parecem ser os triterpenos pentacíclicos que contribuem para o tratamento de feridas, queimaduras, psoríase e escleroderma. O mecanismo de ação envolve a promoção da proliferação de fibroblastos, aumentando a produção de colagénio e o conteúdo intracelular em fibronectina. Poderá contribuir para a melhoria da qualidade da nova pele, tal como para o fotoenvelhecimento, celulite e estrias.

A lipoaspiração também poderá ser uma solução, não obstante, muitas pessoas sentem alivio dos sintomas apenas numa fase inicial, pois a remoção da gordura com esta técnica poderá ser um pouco mais profunda do que aquela onde se instala este fenómeno visível.

Devo sempre reforçar que uma das medidas mais eficazes para combater a celulite nas nádegas é precisamente não se sentar tanto tempo sobre elas, reduzindo a circulação sanguínea nesta área e comprimindo as células gordas que se encontram «aprisionadas» no tecido fibroso.

Estratégias para reduzir a retenção e a celulite

De qualquer forma, muitas vezes, a adição de estratégias complementares tem algum sucesso, por isso, apresento neste programa algumas delas. São simples e estão ao alcance de todos, desde que se cumpra o programa e se usem boas matérias-primas.

Eis o conjunto de estratégias que proponho para reduzir a retenção hídrica e combater a celulite:

1. Realizar exercícios que têm como objetivo aumentar a massa muscular (as mulheres preferem dizer «tonificar») das pernas e glúteos e aumentar a circulação nos tecidos periféricos;

2. Realizar exercícios aquáticos — opcional, contudo, são muito eficazes na melhoria da circulação linfática e na promoção do retorno venoso;

3. Reduzir o consumo de alimentos inflamatórios;

4. Melhorar a hidratação;

5. Introduzir substâncias anti-inflamatórias, regeneradoras hepáticas e naturalmente drenantes;

6. Massajar (automassagem), cujo efeito inclui o aumento da circulação na região da pele;

7. Imergir em água com sal e plantas, com o objetivo de drenar e nutrir, mimetizando o efeito da água do mar (ideal, claro);

8. Regenerar e hidratar a pele, fornecendo-lhe substâncias naturalmente anti-inflamatórias, termogénicas e nutritivas, para absorção transdérmica.

Combater a celulite exige uma combinação de estratégias

Combater a celulite exige uma combinação de estratégias

Valery Bareta

Exercícios aquáticos

Os exercícios aquáticos podem ser realizados em qualquer piscina ou até na praia, fora da zona da rebentação das ondas, desde que tenha água pela altura do peito ou mesmo «sem pé» e com a ajuda de flutuadores (por exemplo, aqueles «chouriços» flutuantes que se compram em qualquer loja de desporto). Não é necessário nenhuma habilidade na água, nem saber nadar!

Para usufruir do efeito da água no seu corpo, o mais importante é caminhar na posição vertical, seja com os pés no chão ou suspensos.

Aulas de hidroginástica

Claro que também servem, contudo, dependendo do tipo de aula, podem ser um pouco menos eficazes para o objetivo a que nos propomos.

Numa aula de hidroginástica, há muitos momentos em que as pernas estão estáticas e estamos a fazer exercícios com braços, por exemplo. Frequentemente, as aulas até são demasiado intensas ou demasiado suaves para o seu nível. Ao caminhar de acordo com a sua capacidade, estará a personalizar a sua experiência, a tirar o melhor partido e os melhores resultados. Não se esqueça de que uma aula é sempre uma rotina planeada pelo professor, e que nem sempre é ajustada a todos os alunos que constituem o grupo. Falo com total conhecimento de causa, pois fui professora de hidroginástica durante muitos anos!

Dieta

A dieta proposta semana a semana tem como objetivo otimizar a massa muscular dos homens. Nas mulheres, o objetivo é poupar ou aumentar a massa muscular, aumentar a tonicidade e reduzir a massa gorda.

Hidratação

Obviamente que a hidratação é importante. Contudo, não adianta tomar muita água, se não der condições ao seu corpo para se hidratar. Tomar muita água, é importante, todavia, pode não ser sinónimo de melhor hidratação. Se tiver uma alimentação inflamatória resultando em edema, a água será usada para isso mesmo: ficará retida nas zonas inflamadas — o chamado inchaço, que pode ser abdominal (muitas vezes o intestino encontra-se extremamente inflamado), ou retenção de líquidos. Então, paralelamente a um bom consumo de água, também deverão ser praticadas as estratégias de redução da inflamação/retenção hídrica — a alimentação e o exercício são as estratégias mais potentes para este fim.

Substâncias anti-inflamatórias por via transdérmica

Para reforçar o efeito anti-inflamatório da dieta, a introdução de substâncias anti-inflamatórias por via transdérmica poderá ser bastante positiva. O que proponho neste programa é ingeri-las e usá-las diretamente na pele (tanto no banho quanto na forma de creme natural).

Automassagem

A automassagem ajuda a aumentar a circulação periférica e a preparar a pele para receber os elementos nutritivos adicionados ao banho e presentes no creme/loção natural. Ao realizar a automassagem, por ser ativa e não passiva, também exercitará!

A automassagem poderá ser substituída por massagem feita por um profissional, obviamente. Desde que os cosméticos sejam naturais e isentos de xenoestrogénios, parabenos e outras substâncias cancerígenas. Habitue-se a ler os rótulos dos cosméticos, tal como dos alimentos.

Para fazer cremes artesanais, existem aqueles profissionais a quem chamo de «skin chefs», que misturam/cozinham «skinfood» ou alimento para a pele!

Não se esqueça de que a sua pele é permeável a tudo! A absorção de substâncias pela pele é o princípio que permite o sucesso das terapias transdérmicas, incluindo as hormonais!

Uma das massagens que proponho neste programa, e que pode ser realizada por todas as mulheres, é feita antes do banho, à noite, e já foi descrita no início do livro.

Imersão em água com sal e plantas

Prepare uma banheira com água que apenas tape as suas pernas. Deverá ficar numa temperatura amena.

Entre no banho e permaneça durante 20 minutos, podendo continuar a massajar as pernas suavemente. Escolha sal de qualidade e plantas relaxantes para obter os melhores resultados.

Aplicação tópica de substâncias anti-inflamatórias para absorção transdérmica

A escolha do creme é a parte mais importante desta estratégia! Falámos de compostos cancerígenos e disruptores endócrinos presentes na cosmética industrial. Não queremos! Procureuma alternativa natural! Se não encontrar um creme totalmente natural e sem aditivos perigosos, opte por um alimento diretamente na pele: o óleo de coco extravirgem é um excelente exemplo de alimento cosmético!