Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Um MARCO na vida dos Jovens Repórteres para o Ambiente

Ambiente

  • 333

A imensa biodiversidade do vale do rio Tâmega e, bem assim, a riqueza arqueológica do concelho de Marco de Canaveses constituíram uma surpresa para os mais de 70 Jovens Repórteres para o Ambiente, alunos de 15 estabelecimentos de ensino de todo o País

A imensa biodiversidade do vale do rio Tâmega e, bem assim, a riqueza arqueológica do concelho de Marco de Canaveses constituíram uma surpresa para os mais de 70 Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA), alunos de 15 estabelecimentos de ensino de todo o País, que participaram, nos passados dias 16 e 17, naquela cidade, na reunião anual de convívio e de trabalho, promovida pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), com o apoio da Câmara e da Escola Secundária locais.

Nas margens do Tâmega, fotografaram e filmaram plantas exóticas e animais de espécies raras, em vias de extinção; na aldeia de Freixo, onde funciona uma escola profissional de arqueologia, descobriram que, desde há 30 anos, se vai ali trazendo para a luz do dia a cidade romana de Tongobriga, do séc. I a.C.; e, na serra da Aboboreira, observaram numerosos menires e antas, uma das quais, em Chão da Parada, já no concelho de Baião, com gravuras ainda visíveis e quase intacta, convida a imaginar como se veneravam os mortos, no neolítico. 

Após um seminário efetuado no auditório municipal, que contou com a presença do presidente da autarquia, Manuel Maria Moreira, e com intervenções de José Archer e Margarida Gomes, respetivamente presidente da ABAE e coordenadora nacional dos JRA, bem como de especialistas em ecologia, arqueologia e jornalismo, os jovens e os seus professores partiram em reportagem, divididos em cinco grupos, para vários sítios do concelho.  

Dos textos, vídeos e fotos que produziram, na tarde do dia 16, e foram editados na Escola Secundária de Marco de Canaveses, ressalta, de forma clara, não só a atenção com que admiraram aquelas "preciosidades" arqueológicas, como lhes chamou um dos alunos, mas também o olhar crítico, de verdadeiros ambientalistas, a que submeteram as técnicas de extração e transformação do granito e o funcionamento da barragem do Tâmega. Quanto aos 30 professores que acompanharam os jovens repórteres, a escolha recaiu numa visita a uma quinta onde se produz vinho verde. 

Finalmente, na manhã do dia 17, de novo no auditório municipal de Marco de Canaveses, foram apresentados os trabalhos efetuados na véspera e atribuídos prémios às melhores fotorreportagens. 

FOTOS PREMIADAS

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
1 / 7

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
2 / 7

moonspell

moonspell
3 / 7

moonspell

moonspell
4 / 7

moonspell

moonspell
5 / 7

moonspell

moonspell
6 / 7

moonspell

moonspell
7 / 7

moonspell