Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Novo estudo mostra que mais de metade dos alimentos desperdiçados ocorrem perto do garfo

Ambiente

Lançado no Dia Mundial do Meio Ambiente, um novo estudo faz as contas aos alimentos perdidos e desperdiçados na Europa, Estados Unidos, Canadá e Austrália

Lançado no Dia Mundial do Meio Ambiente, que este ano é dedicado ao tema "Pensar.Comer.Conservar - Reduzir a pegada alimentar", o novo documento, "Reduzindo a perda e o desperdício", mostra que mais da metade dos alimentos perdidos e desperdiçado na Europa, Estados Unidos, Canadá e Austrália ocorre perto do garfo, na fase de consumo. Por outro lado, nos países em desenvolvimento, cerca de dois terços dos alimentos perdidos e desperdiçados ocorre perto do produtor após a colheita e armazenamento. 

Uma em cada quatro calorias produzidas pelo sistema agrícola mundial está é perdida ou desperdiçada, de acordo com a nova análise. Isto representa um sério desafio para a capacidade do planeta para reduzir a fome e satisfazer as necessidades alimentares da população mundial. 

De acordo com o estudo, divulgado na Mongólia, anfitrião mundial do Dia Mundial do Ambiente 2013 (WED 2013), o mundo vai precisar de cerca de 60 por cento mais calorias em 2050 em comparação a 2006.

O relatório mostra, por exemplo, que a água utilizada para produzir os alimentos que depois são perdidos ou deitados fora em todo o mundo, em cada ano poderia encher 70 milhões de piscinas olímpicas, enquanto a quantidade de terras arável usada para produzir comida desperdiçada é equivalente ao tamanho do México.

Cerca de 28 milhões de toneladas de fertilizantes são usados anualmente para cultivar estes alimentos perdido e desperdiçados.