Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

6 de setembro foi o dia mais quente… de todo o ano!

Notícias

  • 333

Quinze meses seguidos de recordes de temperatura, o Ártico a derreter, calor tropical na Sibéria. O planeta está a arder

Reuters

Nos dias 5 e 6 deste mês, segunda e terça-feira, registaram-se valores de temperatura média do ar muito elevados em Portugal continental, sendo o dia 6 de Setembro o mais quente do ano, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Na passada terça-feira, 6 de Setembro, a temperatura média foi de 29,2°C, um valor que ultrapassou os registados nos dias 8 e 7 de Agosto (com 28,7º e 28,6°, respetivamente) que eram, até agora, os mais quentes de 2016.

Os valores médios da temperatura máxima, 38,6°C, e mínima, 19,8 °C, no dia 6, foram também os mais altos. Na Lousã os termómetros chegaram aos 45 graus. Na estação meteorológica de Alcácer do Sal atingiu-se os 44,5º, na Amareleja os 44,3 e em Reguengos os 44,2.

JULHO: O MAIS QUENTE DE SEMPRE

Desde que há registos, nunca houve um mês com temperatura média tão elevada.

O NOVO NORMAL

O que há dez anos era considerado extremo, é agora tido como normal, no que se refere à massa de gelo no Ártico.

O gelo no Polo Norte é o ar condicionado da Terra. Sem ele, podem ocorrer alterações drásticas e imprevisíveis

Walt Meier, cientista da NASA

2016: O RECORDISTA

O mundo está há 15 meses em sucessivos recordes de temperatura. A continuar assim, este ano deverá roubar a 2015 o troféu de mais quente de sempre.

ANTRAZ

O descongelamento do permafrost (solos permanentemente gelados), no norte da Rússia, expôs uma carcaça de rena e libertou a bactéria do antraz. Uma criança morreu.

ONDA DE CALOR

Entre 5 e 13 de agosto, as regiões de Lisboa, Setúbal, Braga, Lousã e Anadia passaram por uma onda de calor.

25%

território está em seca fraca (Algarve e Alentejo). Aos três anos consecutivos de pouca chuva, seguiu-se um mês de julho e primeiros 15 dias de agosto muito quentes, em que não caiu uma pinga de chuva no território continental (com duas exceções: uma manhã no litoral da região norte e uma tarde em Miranda do Douro).