Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

167 anos de Bordalo Pinheiro - homenageado pelo Google

Notícias

  • 333

A 21 de Março de 1846, nascia, aquele que viria a ser um marco na cultura portuguesa, e na criação de personagens que simbolizam Portugal até aos dias de hoje

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
1 / 14

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
2 / 14

moonspell

moonspell
3 / 14

moonspell

moonspell
4 / 14

moonspell

moonspell
5 / 14

moonspell

moonspell
6 / 14

moonspell

moonspell
7 / 14

moonspell

moonspell
8 / 14

moonspell

moonspell
9 / 14

moonspell

moonspell
10 / 14

moonspell

moonspell
11 / 14

moonspell

moonspell
12 / 14

moonspell

moonspell
13 / 14

moonspell

moonspell
14 / 14

moonspell

Rafael Bordalo Pinheiro é hoje homenageado com uma imagem da sua mais conhecida criação, o Zé povinho - na página principal da versão portuguesa do site mais famoso do mundo,o Google. No dia em que se assinala o 167º aniversário do seu nascimento.

Foi uma das personalidades mais peculiares do panorama artistico nacional. Caricaturista, ilustrador, ceramista, um artista multifacetado, com obras nas mais diversas áreas.

Fundou jornais humorísticos que marcaram uma época, como A Berlinda, Pontos nos ii e a A Paródia. Foi o criador de várias personagens intemporais e provocatórias, entre elas, sem dúvida a mais emblemática e característica de Portugal, o Zé povinho.

Em 1884 foi fundada a Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro - com o propósito de revitalizar as artes tradicionais da cerâmica e do barro, com a mestria e originalidade deste artista.

Nascia assim, aquela que viria a ser uma das grandes heranças da arte portuguesa - uma produção em série de peças do indissociáveis e do imaginario, que ainda hoje são reconhecidas em todo mundo.