Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Júnior & Joana uma aventura em Marte

As aventuras de Júnior&Joana

  • 333

Trabalho dos alunos da turma 6º C da EBI de Miraflores com a professora Judite Saraiva

Num comum dia de aulas, Joana, Júnior e a turma foram visitar a exposição "A evolução dos transportes" ao centro de engenharia. Aí viram desde coches reais a aviões ultrassónicos.

Cansados de ouvir a guia, separaram-se do grupo e, à socapa, dirigiram-se à Área do Futuro.

Ao ver uma nave espacial, Joana, boquiaberta, virou-se para Júnior e exclamou:

- Uau! Extraordinário!

Mas algo inesperado aconteceu: a nave estava aberta e o Gão à porta.

Ao tentar apanhá-lo, Joana tropeçou, caiu em cima do painel de controlo e fê-la descolar com eles lá dentro. Depressa perceberam que se afastavam da Terra.

Minutos depois, avistaram um planeta vermelho para onde se dirigiram. Gão ladrava furiosamente.

Aterraram e assim que a escotilha se levantou, Júnior saiu, criando-se, à sua volta, uma espécie de bolha que lhe permitia respirar.

- Afinal os cientistas enganaram-se, consegue-se respirar em Marte! Venham daí! - gritou.

Sem hesitações, Joana e Gão saíram do foguetão, mas, para seu espanto, este começou a flutuar e desapareceu. Procuraram-no durante algum tempo, descobrindo-o na presença de dois seres verdes, com olhos roxos e pele viscosa.

Neste encontro, pediram ajuda aos aliens para voltar a casa. Estes perceberam-nos e propuseram:

-Têm de encontrar umas pedras magnéticas. Para as obterem, deverão atravessar o vale rochoso onde não podemos entrar. Até lá, este ser de quatro patas fica connosco.

Os dois aceitaram a proposta e lá foram. Quando chegaram a uma clareira, depararam-se com um monte de sete pedras luminosas. Agarraram nelas e voltaram ao encontro dos seres e do Gão.

Junto ao foguetão, entregaram as pedras e receberam o Gão de volta.

A viagem de regresso fez-se num abrir e fechar de olhos. Chegaram e, pela primeira vez, gostaram de ouvir as explicações de uma guia. Durante a sua ausência, o tempo na Terra quase não tinha avançado: uma hora em Marte tinha sido apenas um minuto na Terra.

Agora os três estavam de volta e mais felizes que nunca.

 

Trabalho dos alunos da turma 6º C da EBI de Miraflores com a professora Judite Saraiva