Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

As Aventuras de Júnior & Joana num Parque de Skates

As aventuras de Júnior&Joana

  • 333

Trabalho dos alunos do 5.ºano do Colégio D. Luísa Sigea, Estoril, com a Professora Madalena de Oliveira

Nas férias da Páscoa, o Júnior e a Joana foram com o Gão conhecer o novo parque de skates, perto de escola.

Os jovens estavam espantados: um espaço verde com rampas, bowls, snakes run e  uma esplanada!

- Que lindo! - exclamou a Joana.

- Repara naquela rampa!- apontou o Júnior.

Ao chegarem a casa, contaram aos pais como tinha sido divertido ver os outros a saltar os obstáculos equilibrando-se numa prancha e fazer acrobacias. Então, os pais decidiram comprar-lhes um skate para cada.

 No dia seguinte, os dois irmãos pegaram nos skates e foram, muito excitados, com o Gão para o parque.

- Não se esqueçam: comecem por colocar os capacetes e as joelheiras! - avisou o pai.

- É muito perigoso! Podem cair e magoar-se - disse a mãe, sempre preocupada.

 No parque, durante o percurso, Joana gritava:

- Que divertido!

- Hoje é que vai ser! Vou fazer as rampas todas! - exclamou o menino.

 O Gão acompanhava-os correndo entre os obstáculos e os skaters ladrando alegremente.

De repente, o cachorro atravessou-se à frente do Júnior fazendo com que este caísse e batesse com a cabeça no chão.

- Ai ...! - gemeu o rapazinho e desmaiou.

A irmã correu para ele e ficou aflitíssima ao ver o Júnior muito pálido.

Inesperadamente, o Gão saltou para cima do menino e lambeu-lhe freneticamente o rosto enquanto Joana chorava:

- Os pais tinham razão! O Júnior deveria ter usado o capacete!

 O amigo fiel continuava a tentar reanimá-lo. Júnior abriu os olhos.

Um bombeiro, que por ali passava, ficou perplexo ao ver a dedicação e a prontidão com que o Gão ajudou o jovem dono.

Já no quartel, o soldado da paz contou ao chefe o sucedido, pelo que o cão foi convidado de honra num programa de televisão, recebendo nesse dia uma medalha de mérito. Agora, faz parte do programa de busca e salvamento dos bombeiros voluntários da zona.

Claro que os dois irmãos, passado o susto, continuaram a frequentar o parque dos skates. Mas nunca mais se esqueceram de ir devidamente equipados...