Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

As aventuras de Júnior & Joana em Marte

As aventuras de Júnior&Joana

  • 333

Trabalho realizado pela turma 1 do 6º ano e pela professora de Português, Laura Barros, da Escola EB 2/3 Dr. João de Barros, Figueira da Foz

Joana e Júnior nunca se separavam e não largavam o seu fiel amigo Gão, o cão mais esperto que alguma vez tiveram.

Numa tarde de calor, decidiram procurar um local fresco, pois já não suportavam aquela temperatura tão quente. Até Gão andava sempre com a língua de fora, cheio de sede, ansioso por uma pinguinha de água.

Andaram bastante, até chegarem a uma sombra. Gão não parava de escavar a terra seca.

- O que se passa, Gão? Porque escavas tanto? - Perguntou Júnior.

- Ão, ão, vi uma luz aqui perto - afirmou Gão, cheio de curiosidade - temos que averiguar.

Puseram mãos à obra e, sem perder tempo, revistaram todos os cantos e recantos, até que encontraram um objeto estranho. Júnior pegou nele e observou-o, com atenção.

- Um GPS! - Afirmou ele, muito espantado.

Mal acabaram de pronunciar estas palavras, observaram que uma luz muito brilhante saía daquele objeto. Tentaram perceber o que era, mas não tiveram tempo. Sem perceberem como, sumiram no espaço. Aquele objeto estranho conduzira-os para o planeta dos seus sonhos.

- Onde é que estamos? - Perguntou Joana, assustada.

Júnior olhou para o GPS e leu "MARTE".

- Estamos em MARTE, Joana! Uns seres estranhos caminham na nossa direção. Devem ser os marcianos.

Estes aproximaram-se e Gão começou a ladrar, com medo que fizessem mal aos seus donos. Mas, talvez por magia, o cão calou-se, abanou a cauda e olhou para eles como quem pede "Não nos façam mal!". Pelo contrário, os marcianos receberam-nos muito bem, levaram-nos para a feira de S. Júnior, que decorria há alguns dias. Havia muita animação, muita alegria e boa disposição.

Joana e Júnior estavam deslumbrados!

- Júnior, já reparaste que os marcianos são todos iguais? Não há pobres nem ricos, não há feios nem bonitos, não há zangas, nem conflitos...

- É verdade! Era bom que na Terra também fosse assim!     

Joana sentiu algo macio a tocar no seu rosto.

- Ão, ão! Acorda, Joana. Está na hora! - Ladrou Gão, preocupado...

 

 

Trabalho realizado pela turma 1 do 6ºano e pela professora de Português, Laura Barros, da Escola EB 2/3 Dr. João de Barros, Figueira da Foz.