Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Candidatos para todos os gostos

Miúdos a votos

A campanha eleitoral de «Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?» está em marcha em dezenas de escolas. Na Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves, em Valadares, Vila Nova de Gaia, há candidatos fortes à vitória mas também alguns independentes que não desistem. Tudo porque ler é o melhor remédio

Comício de abertura da campanha no auditório da biblioteca

Comício de abertura da campanha no auditório da biblioteca

Lucília Monteiro

Sexta-feira, 3 de março, 11h45 - Na ampla, moderna e luminosa biblioteca da Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves, em Valadares, o silêncio habitual é subitamente interrompido por dois grupos de alunos que se preparam para fazer um comício. Calma, que ninguém tem reclamações a fazer sobre a comida da cantina ou contra o facto de os intervalos entre cada aula serem tão pequenos. Aliás, os alunos não empunham cartazes nem sequer gritam palavras de ordem e muitos até trazem um sorriso nos lábios. O que se passa é que coube às turmas do 7º F e do 8º F a tarefa de dar o pontapé de saída na campanha eleitoral da iniciativa «Miúdos a Votos», para a eleição dos livros mais fixes.

Ninguém se mostra particularmente nervoso por ter de ir até à secretária, colocada no local onde poderia estar o professor, falar para cerca de 60 colegas, argumentando as razões porque devem ler e votar no livro da sua preferência. Os grupos vão desfilando uns atrás dos outros para uns 5 minutos de intervenção, o tempo limite sugerido pela professora Helena Paz dos Reis, a responsável pela Biblioteca. De improviso, ou a ler um papel com anotações, os primeiros a dirigirem-se à audiência estão ali para defender A Culpa é das Estrelas. Ao todo são quatro grupos, todos com nomes parecidos e onde a palavra ‘culpa’ ou ‘estrelas’ está sempre presente. As três miúdas que constituem o grupo O Brilho das Estrelas falam com desenvoltura e quase nem precisam de ler as pequenas notas que trazem com elas. Rita Oliveira, Margarida Alves e Patrícia Azevedo, todas com 14 anos e alunas do 8º F, podem não ter conquistado adeptos mas esforçaram-se. "Talvez seja possível convencer os jovens a ler mais porque agora passam o tempo ao telemóvel. E eu também passo, não vou mentir", diz Margarida à reportagem da VISÃO Júnior, com um sorriso cúmplice. Tal como as amigas, Patrícia gostou do livro "porque quando se lê parece que o autor e narrador é mesmo um adolescente, alguém que fala a mesma linguagem que nós", explica.

Margarida Alves, Patrícia Azevedo e Rita Oliveira, do 8º F, defendem o candidato «A Culpa é das Estrelas»

Margarida Alves, Patrícia Azevedo e Rita Oliveira, do 8º F, defendem o candidato «A Culpa é das Estrelas»

Lucília Monteiro

O Gang às Riscas apoia «O Rapaz do Pijama às Riscas»

O Gang às Riscas apoia «O Rapaz do Pijama às Riscas»

Lucília Monteiro

Já a maioria dos alunos que defende o candidato O Rapaz do Pijama às Riscas fez um pouco de batota. Poucos confessam, mas muitos deles só viram o filme e não leram o livro e, por isso, quando falam da história lá acaba por lhes sair uma frase que os atraiçoa.

Não é o caso de Eduardo Oliveira, 13 anos, Tiago Pinto, João Nuno e Miguel do Mar, de 12, alunos do 7º F. Todos eles leram A Avozinha Gangster e desfazem-se em elogios ao candidato. "O livro conta a história de um neto que acha a avó uma chata, até se convencer que ela é uma ladra de joias e fica fascinado com isso", revela Eduardo. "Então e que lição tiraram vocês da história?", pergunta o repórter. "Que devemos ser honestos e ter uma atitude de respeito pelos mais velhos", disparam quase ao mesmo tempo.

Diogo Loureiro, 11 anos, do 6º A, é o único apoiante de Robinson Crusoé

Diogo Loureiro, 11 anos, do 6º A, é o único apoiante de Robinson Crusoé

Lucília Monteiro

Quem não se incomoda com o facto de ser dos poucos em toda a escola a defender um candidato independente é Diogo Loureiro, 11 anos, aluno do 6º A. Robinson Crusoé foi o livro que escolheu. Quando o leu rendeu-se por completo. "Fiquei cativado pela história de um homem que sobreviveu 26 anos numa ilha deserta, com um companheiro que conheceu, o Sexta-Feira, e pelas técnicas de construção que desenvolveu para o conseguir", explica muito entusiasmado. De tal forma que, depois de ler o livro, foi à procura da autobiografia de Daniel Defoe, o autor, e leu-a também de uma penada.

Diogo é fã da leitura, isso nota-se bem no discurso articulado e que, segundo o próprio, lhe "trouxe um vocabulário mais vasto". O facto de ainda não ter conseguido convencer mais adeptos a votarem no seu candidato não o incomoda, até porque também ainda não teve muito tempo para fazer campanha. O que sabe é que um dos próximos livros que vai querer ler é O Memorial do Convento, de José Saramago, porque, explica, "a minha irmã esteve a lê-lo, fez um resumo espetacular e eu fiquei entusiasmado".

Rodrigo Nunes, 11 anos, do 6º A gosta do Príncipe Feliz, de Oscar Wilde

Rodrigo Nunes, 11 anos, do 6º A gosta do Príncipe Feliz, de Oscar Wilde

Lucília Monteiro

Tal como Diogo, também Rodrigo Nunes tem 11 anos, é aluno da mesma turma, e está sozinho no apoio a um candidato. O Príncipe Feliz, uma das histórias do livro Contos, de Oscar Wilde, foi a sua escolha, depois de o ter lido pela primeira vez no 4.º ano. Fã de obras de mistério e aventura, Rodrigo confessa que não lê muito "mas gostava de o fazer mais desde que tenha disponibilidade de tempo depois de estudar a matéria da escola".

Mas a campanha ainda está só no início e muitos comícios e outras ações vão decorrer até ao dia decisivo. E só a 17 de março, depois de fecharem as urnas, é que vai ser conhecido o vencedor. Até lá há muitos alunos para convencer e muitos livros para ler.

Eduardo Oliveira, Tiago Pinto, João Nuno e Miguel do Mar, alunos do 7º F fazem campanha pela Avozinha Gangster

Eduardo Oliveira, Tiago Pinto, João Nuno e Miguel do Mar, alunos do 7º F fazem campanha pela Avozinha Gangster

Lucília Monteiro

  • Frente a frente

    Miúdos a votos

    Duas turmas da Escola Básica de Santa Clara, em Évora, trocam argumentos sobre o livro de que mais gostam: O 6.ºA faz campanha eleitoral pelo livro «A Menina do Mar»; já o 6.ºB não têm dúvidas que «Rosa, Minha Irmã Rosa», será o título vencedor nas eleições de 17 de março

  • Escolas cheias de cartazes eleitorais de 'Miúdos a Votos'

    Miúdos a votos

    Há mais de cem escolas, espalhadas por todo o país, que estão ativamente a participar na campanha eleitoral de 'Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?'. Os alunos do Agrupamento de Escolas D. Carlos I, em Sintra, escolheram ao todo nove livros, e, entre os vários materiais que produziram, destacam-se os cartazes. Vê se te deixas convencer pelos argumentos deles!