Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

15 de maio: Dia Internacional da Família

Visão Júnior

Morsa Images

Toda a gente tem uma, mas nem todas são iguais. Em Portugal há mais de 4 milhões de famílias. Queres conhecê-las em números? Então, vamos lá

Nos tempos dos teus avós, as famílias eram muito parecidas. O mais comum era o pai ter um emprego e a mãe ficar em casa a cuidar dos filhos, sendo também responsável pelas tarefas domésticas. Hoje, é tudo muito diferente. Para começar, nem todas as famílias têm um pai e uma mãe: há umas com dois pais ou duas mães (uniões de pessoas do mesmo sexo); outras só com um pai ou só uma mãe, (famílias monoparentais). Tanto o pai como a mãe têm, normalmente, emprego e os casais têm menos filhos do que antigamente.

Há também aquelas famílias em que os pais se separam e voltam a casar ou a viver com outra pessoa e, com eles, os filhos de ambos. Parece-te confuso? Dito assim, até pode ser um bocadinho, contudo, todas estas composições familiares são possíveis e entre mães, pais, madrastas e meios-irmãos, é possível viver em harmonia… e em família.

As famílias em números

Em Portugal existem cerca de 4 milhões de famílias, sendo que 1.410.116 são casais com filhos.

Em média, uma família portuguesa tem 2,5 pessoas. Um número esquisito, não é? Isto acontece porque existem 1.410.116 casais com filhos e outros 1.007.681 que não têm. Umas têm mais de dois filhos e outras (muitas) têm um único.

Quanto às famílias monoparentais (aquelas em que há apenas um único adulto a viver com as crianças), podemos dizer-te que 87% delas têm só a mãe.

No ano passado, registaram-se 34.637 casamentos. Nas últimas décadas, o número de casamentos tem diminuído. No tempo dos teus avós, por exemplo, na década de 1970, eram mais de 80.000 por ano. E, naquela altura, não acontecia algo que hoje é legal: o casamento entre pessoas do mesmo sexo. No ano passado, houve 607 casamentos deste tipo.

Em Portugal, as mulheres casam-se em média, aos 32 anos e têm o primeiro filho aos 30. No tempo dos teus avós, na década de 1970, as mulheres eram mães mais cedo, por volta dos 24 anos.

E no que toca a casais, há também outro aspeto importante: é que nem todos se casam oficialmente. Há pessoas que simplesmente decidem viver juntas e começar uma família. Chama-se a isto uma «união de facto», algo que era muito raro há 40 anos, mas que atualmente é muito comum.

Na verdade, o número de bebés que nascem de pais que não são casados um com o outro tem aumentado. Em 2017, foram 47.315; no tempo dos teus avós andava à volta dos 13.000.

No total, em 2018, nasceram em Portugal 87.020 bebés, um número que tem vindo a diminuir nas últimas décadas.

Quanto gasta uma família portuguesa?

O dinheiro que uma família tem para gastar por mês chama-se orçamento familiar. Em média, uma família portuguesa tem 31.390 euros por ano para gastar.

– a maior despesa familiar refere-se à alimentação e bebidas: cerca 20,5% do orçamento

– 19% é usado para pagar despesas com habitação (renda da casa ou pagamento da prestação da casa ao banco e contas da luz, água e gás, por exemplo)

– 15,2% fica reservado para pagar os transportes (combustível dos automóveis da família e/ou passes de transportes públicos, por exemplo)

– 6,3% é gasto em atividades de lazer, recreação e cultura (férias, cinema, livros, revistas como a VISÃO Júnior, entre outros)

– 1,2% é gasto em despesas com a educação (manuais escolares, propinas, etc)

Fonte: PORDATA Kids