Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Como se formam as galáxias?

Visão Júnior

Numa sessão no Planetário de Lisboa, no sábado da próxima semana, 17 de março, vais poder viajar pelo espaço, guiado por três investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, e descobrir alguns dos seus mistérios. Para assistires, basta inscreveres-te! É grátis

O que é uma galáxia? Quais são as maiores galáxias do Universo? Como é que os astrónomos as conseguem estudar? O que estamos a ver quando olhamos para o céu? Será isso o Universo todo, ou estaremos a ver apenas uma parte?
Pois a resposta a estas e a muitas outras perguntas passa por descobrires o que são as galáxias – e é sobre isso que os investigadores Iris Breda, Fernando Buitrago e Alexandre Cabral vão falar na segunda sessão de 2018 do IAstro Júnior, uma iniciativa da VISÃO Júnior e do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, feita a pensar especialmente em crianças e jovens.

Numa linguagem simples, eles vão fazer breves apresentações, de dez minutos, sobre três temas diferentes relacionados com as galáxias. Vão falar, mostrar imagens e... no final até te desafiam para um jogo!

Por falar em jogo: durante a sessão, será sorteado, entre todos os participantes, um jogo da Ambar Science, Planetário.

Sábado, 17 de março, às 17h30, no Planetário Calouste Gulbenkian-Centro Ciência Viva, em Lisboa.

Inscreve-te aqui.

Entrada gratuita!

Sabias que...

... a nossa galáxia se chama Via Láctea?

... todas as estrelas que vemos a olho nu pertencem à nossa galáxia?

... o Sol e o nosso sistema solar gira à volta do centro da nossa galáxia?

... a nossa galáxia pertence a um grupo mais de 30 galáxias chamado Grupo Local?

Os investigadores

Alexandre Cabral:

Estudei física na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde tirei a licenciatura, o mestrado e o doutoramento. Durante os estudos apaixonei-me pela luz e por todos os fenómenos que a rodeiam. Hoje, além das aulas, faço investigação e ajudo a construir instrumentos astronómicos que nos permitem olhar para o céu, analisar a luz que nos chega e perceber melhor este universo que habitamos. Construir sempre foi o meu passatempo favorito: quando era pequeno os Legos, agora mais crescido os instrumentos astronómicos.

Iris Breda

Estudei Engenharia do Ambiente em Aveiro. Após muitas indecisões e complicações, parei de estudar dois anos e trabalhei em várias coisas como restaurantes, etc.. Num desses trabalhos, secretária de uma clinica, tinha as sextas-feiras à tarde sem doentes, portanto tinha muito tempo livre mas sem poder sair da clinic. Resolvi então ver documentários. Não sabia sobre o quê, até que me lembrei da minha paixão de criança: Astronomia! Seis meses depois tinha os meus objectivos traçados: voltar ao meu antigo curso, ser a melhor aluna e depois candidatar-me ao mestrado em Astronomia. E assim foi! A seguir, ganhei uma bolsa de douturamento. Estou agora a trabalhar como investigadora no Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço. A minha área de investigação prende-se especialmente em bojos de galáxias espirais. Em criança adorava olhar o ceu e ler ficão cientifica. As imagens do Hubble davam-me arrepios! Hoje estudo-as e não podia ser mais feliz por isso!

Fernando Buitrago

Sou espanhol e estudo as maiores galáxias do Universo. Estudei nos telescópios das Ilhas Canárias e depois estive vários anos no Reino Unido, antes vir para Lisboa. A minha primeira lembrança da Astronomia é quando tinha 9anos e descobri o verdadeiro tamanho dos planetas, e quão pequena é a nossa Terra. Não podia parar de ler livros sobre isto! - e também sobre dinossauros!