Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

«O Príncipe Nabo», de Ilse Rosa

Visão Júnior

A hesitação entre dois universos, testemunhados quer pela presença de dois grupos distintos de personagens, quer pela referência a dois espaços antitéticos, o dos «pobres» e o dos «ricos», representa a linha temática orientadora desta peça. Esta é uma obra em que a auto-aprendizagem «daquilo que realmente conta na vida» surge ficcionalizada não raras vezes através dos três tipos de cómico, o de linguagem, o de situação e o de caráter. Aspectos como o recurso a expressões de tonalidade francesa, os nomes dos pretendentes da Princesa Beatriz e as sucessivas situações de pedido e de recusa da sua mão ou, ainda, a presença do Bobo, com cuja atuação encerra a ação, contribuem para a construção humorística que carateriza a obra.

Livro nomeado para o 2.º ciclo