Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

A Rádio Miúdos foi visitar o Ministério da Educação

Visão Júnior

  • 333

A 'Rádio Miúdos', uma emissora de rádio na qual as notícias são feitas apenas por jovens como tu, foi à Avenida 5 de Outubro, em Lisboa, entrevistar o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e conhecer a sua equipa

Liliana Lopes Monteiro

Qual é a tua música favorita? O que significa ser ministro da Educação? Qual era o teu brinquedo favorito? Nenhuma pergunta esteve proibida. Às 11 da manhã de segunda-feira, numa sala de conferências no Ministério da Educação, seis repórteres da Rádio Miúdos entrevistaram Tiago Brandão Rodrigues.

A Rádio Miúdos é a primeira emissora para crianças no país e está no ar desde novembro de 2015. Funciona exclusivamente através da internet, em www.radiomiudos.pt, 24 horas por dia, e por isso chega a ouvintes de todo o mundo. Além de ter público em países tão distantes como os Estados Unidos, o Egito ou as Ilhas Caimão, tem também correspondentes (ou seja, crianças que fazem entrevistas e reportagens) em locais como Cabo Verde, Noruega ou Qatar. Os repórteres da Rádio Miúdos são todos muito diferentes, mas têm três coisas em comum: “Gostamos de rádio, música e de jornalismo”, explica a Leonor. Toca música portuguesa, brasileira e em crioulo.

Antes de entrevistarem o Ministro da Educação e os secretários de Estado, os seis jovens repórteres contaram-nos de onde vinham e o que gostam de fazer. Os irmãos Lina Gonçalves, 15 anos, e Pedro, de 10, vivem no Bombarral - e ambos gostariam de ser atores e continuarem a fazer rádio. Miguel Paiva e Tiago Moriés, ambos de 12, são os correspondentes em Beja e já têm experiência como repórteres, pois, entre outros trabalhos, já entrevistaram os músicos Miguel Araújo e António Zambujo. Leonor Tapadas, 10 anos, de Lisboa, gosta muito de cantar e até pertence a um coro infantil. Marta Nascimento, 9 anos, também de Lisboa, é boa aluna e sentia o peso da responsabilidade de entrevistar o ministro, porque, como nos disse, “tenho que pensar nas perguntas que os meninos que estão em casa gostariam de fazer”.

Os repórteres estavam um pouco nervosos. Apesar de não ser o primeiro trabalho da maioria deles, era a primeira grande entrevista do ano. A partir do momento em que o Ministro da Educação disse que o nervosismo era mútuo, a partir daí foi só perguntar e perguntar. Entrevistado o ministro, foram conhecer - e entrevistar - os secretários de Estado.

Qual é a sua música preferida?

Só posso dizer uma? E logo assim de manhã, no segundo dia do ano!? (risos). Eu tenho muitas músicas favoritas, dependendo do estado de espírito, se estou mais feliz ou se tenho um dia menos conseguido. Gosto muito da música dos Madredeus, gosto de guitarra e também gosto muito do Sérgio Godinho, já em pequenino ouvia a música deste artista em casa dos meus pais e posso dizer que é um dos meus ídolos. Estive fora de Portugal durante 16 anos e as músicas do Sérgio Godinho fizeram-me sempre companhia.

Quantas pessoas trabalham no Ministério da Educação?

Muitas pessoas! Estão em todo o país, este é possivelmente o ministério que chega a mais sítios de Portugal. Chega a todas as freguesias, a todos os concelhos... Temos quase 5 mil escolas, por isso mais de 150 mil pessoas trabalham no Ministério da Educação. Pensem: os vossos professores são funcionários do Ministério.

Gosta do seu trabalho?

Gosto muito, sim. Antes de ser Ministro da Educação tinha outra profissão. Até 2015, vivi em Cambridge, em Inglaterra, e era investigador na área da Oncologia, que é a ciência que estuda o cancro. Eu trabalhava para entender a melhor forma de tratar o cancro. Fi-lo durante 15 anos, depois de ter acabado a licenciatura em Bioquímica, e adorava a minha profissão. Mais tarde voltei para Portugal e primeiro fui eleito deputado na Assembleia da República e depois o Senhor Primeiro-Ministro, o dr. António Costa, convidou-me para ser ministro da Educação, que é algo que também adoro fazer. Gosto imenso de trabalhar aqui em conjunto com os secretários de Estado, para que a educação em Portugal aconteça da melhor forma possível e para que as nossas escolas possam funcionar bem.

O que faz um ministro da Educação?

O ministro da Educação, juntamente com todas as comunidades educativas, ou seja, as tais 150 mil pessoas das quais falámos há bocado, pensa como a Educação é feita e como é ministrada nas nossas escolas. Pensamos nas políticas, nas ideias, naquilo que queremos concretizar para que o trabalho nas escolas possa acontecer da melhor forma possível. Mas o ministro da Educação também é responsável por tudo o que está relacionado com a juventude e com o desporto, ou seja, tem que assegurar que os jovens têm todas as oportunidades quando entram no mercado de trabalho e que o nosso desporto está cada vez melhor, e que cada vez mais portugueses podem praticar desporto e assim ter uma vida saudável.

Costuma ouvir rádio?

A rádio para mim é um vicío. Eu sou melómano, o que significa que sou alguém que adora música. Ouço rádio sempre que posso. Quando tinha a vossa idade andava sempre com um walkman, sabem o que é? É como se fosse um pequeno rádio portátil e também já fazia rádio na minha terra, em Paredes de Coura. Depois estive na Rádio Universidade Coimbra, onde tinha um programa chamado 'Polissemias'. É o meu meio de comunicação favorito, porque chega ao mundo inteiro. Quando vivi em Madrid, nos Estados Unidos e em Inglaterra ouvia muita rádio portuguesa, só não ouvia a 'Rádio Miúdos' porque ainda não existia...

Os jornalistas da 'Rádio Miúdos' com Alexandra Leitão e João Costa, secretários de Estado

Os jornalistas da 'Rádio Miúdos' com Alexandra Leitão e João Costa, secretários de Estado

A seguir foi a vez dos repórteres da 'Rádio Miúdos' subirem ao 9º andar e entrevistarem os secretários de Estado da Educação, Alexandra Leitão e João Costa.

O que faz um Secretário de Estado?

Alexandra Leitão: Depende do ministério onde está. Eu trato mais da administração educativa, da colocação dos professores nas escolas, de obras nas escolas... enquanto que o sr. Secretário de Estado João Costa lida mais com a parte curricular, o que se ensina na escola e a avaliação da matéria. Ambos ajudamos a gerir o sistema educativo, que é muito grande, com muitas crianças, professores e edificios. Por exemplo, a partir de março temos que começar a preparar o próximo ano letivo.

João Costa: Uma área muito importante com a qual também lido, juntamente com o secretário de Estado do Emprego, é a educação dos adultos, porque a educação não acaba quando saímos da escola - continua pela vida fora.

O que mais gostam na vossa profissão?

Alexandra Leitão: Antes trabalhava como professora na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. O que mais gosto neste cargo é a possibilidade de pôr em prática aquilo que penso e acredito ser o melhor para as pessoas.

João Costa: Eu sou linguista e professor na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova. Como secretário de Estado, gosto de estar em contato com muita gente, de ir às escolas, de falar com os diretores e com os professores e de ouvir opiniões diferentes antes de tomar decisões.

Se pudessem pedir um desejo para o ano novo, qual seria?

Alexandra Leitão: Sobretudo saúde para todos. E como secretária de Estado gostava de deixar as coisas um pouco melhores do que encontrei.

João Costa: Temos um problema em Portugal. Ainda há muitos alunos que chumbam e geralmente estes alunos vêm de famílias mais pobres. O meu desejo seria que todos os alunos tivessem a oportunidade de aprender.

E músicas favoritas?

João Costa: Gosto de Queen, de fado e de Bach.

Alexandra Leitão: Gosto muito de Bruce Springsteen, de música brasileira e na música clássica também sou fã de Bach.

João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto, mostra as peças que tem no seu gabinete aos repórteres da 'Rádio Miúdos'

João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto, mostra as peças que tem no seu gabinete aos repórteres da 'Rádio Miúdos'

Minutos depois, e apenas mais uma paragem no elevador, subimos até ao 10.º andar, onde o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, aguardava as perguntas dos jornalistas da 'Rádio Miúdos'.

O que pretende fazer para que as crianças pratiquem cada vez mais desporto?

O desporto é algo muito positivo. A secretaria de Estado da Juventude e do Desporto nem sempre fez parte do Ministério da Educação e agora que faz o nosso objetivo é apostar no desporto escolar. Quero que se possam praticar cada vez mais modalidades nas escolas, não só o futebol ou atletismo, mas por exemplo atividades náuticas, como a natação e outras.

Pratica desporto?

Sim, pratico ténis há muitos anos e é um dos meus desportos favoritos. Também gosto de andar de bicicleta, apesar de não ter muito tempo.

Quais são as responsabilidades do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto?

Coordeno a nível do Governo todas as políticas públicas para a juventude e para o desporto. Tenho a oportunidade de criar condições para que os jovens se possam sentir melhor e por sua vez tornar o país cada vez melhor.

Em criança qual era o seu brinquedo favorito?

Não tive exatamente um brinquedo favorito. Sempre gostei muito das minhas bicicletas, mas houve um Natal do qual nunca me esqueci, nos anos 80, porque recebi um Spectrum 48K, que na altura era a melhor consola de jogos que havia.