Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Hoje é Dia Internacional da Paz!

Visão Júnior

  • 333

Foi criado pelas Nações Unidas em 1981 e é comemorado em todo o mundo. A VISÃO Júnior explica como surgiu este dia e porque é tão importante.

A 21 de Setembro assinala-se o Dia Internacional da Paz. Este dia foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas, em 1981, numa altura em que os efeitos da Segunda Guerra Mundial (uma grande guerra, que aconteceu entre 1939 e 1945, e que envolveu cerca de 60 países e provocou uma gigante onda de mortes e destruição por todo o mundo) ainda se sentiam muito na vida das pessoas e nas relações entre os países.

O Dia Internacional da Paz foi proclamado como um dia de cessar-fogo, isto é, um dia para baixar as armas e dizer não à guerra. É um dia para lembrar o mundo de que precisamos de viver sem conflitos nem violência.

Em Portugal, vão haver muitas celebrações espalhadas pelo país durante o dia (com música, poesia ou debates), mas tu próprio podes comemorar da maneira que quiseres: seja a pendurar uma bandeira branca (símbolo de paz) na tua janela, a participar num evento de solidariedade ou até mesmo a fazer as pazes com aquele amigo com quem te chateaste.

E porque é que continua a ser tão importante comemorar o Dia Internacional da Paz, perguntas tu? Nem precisas de procurar a resposta, por que ela entra-te pela casa adentro diariamente, pela televisão, pela rádio e pelos jornais.

Bombardeamentos, atentados, pessoas que têm de abandonar as suas casas e tornar-se refugiados para fugir da guerra. Não são coisas de que ouves falar todos os dias? O mundo continua a não estar em paz.

Atualmente, cerca de 1,5 mil milhões de pessoas em todo o mundo vivem numa situação de conflito. E cabe a todos nós fazer alguma coisa para que deixe de ser assim.

E não penses que as crianças e os jovens não têm poder para mudar nada - têm, e muito! Se todos os miúdos tiverem consciência da necessidade de trabalhar pela paz, daqui a 20 anos o mundo vai ser governado por pessoas tolerantes e pacíficas, que conseguem resolver os seus problemas sem recorrer à violência!