Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

Sempre ligados

Visão Júnior

Facebook, Instagram, Snapchat, Twitter. são tantas as redes sociais, as apps, e tantas as partilhas possíveis. Mas será que dominam a tua vida? Vantagens e cuidados a ter na navegação online

Bernardo Passuco

Bernardo Passuco

Bernardo Passuco

12 anos

"Para apresentarmos um projeto de Físico-Química criámos um grupo no Facebook"

Face-escola

Bernardo Passuco, 12 anos, tem Facebook há três. "Gosto de falar com os meus amigos e de saber coisas sobre eles. Gosto de ver as fotos que eles põem." Aluno do 7.º ano, utiliza o Facebook também como ferramenta de trabalho. "Para apresentarmos um projeto de Físico-Química criámos um grupo privado para partilharmos os trabalhos", conta. Além do Facebook, Bernardo também tem conta no Instagram e no Snapchat.

E tem cuidado com o que 'posta' porque sabe que, quando se põe uma coisa online, ela nunca desaparece verdadeiramente.

Este é, aliás, um dos conselhos que as personagens Phineas e Ferb, da Disney, dão num vídeo sobre "regras para navegar no ciberespaço" que tem sido passado em várias escolas do nosso país, no âmbito do projeto Escola Segura. Desde setembro do ano passado que a Guarda Nacional Republicana e a Disney juntaram-se a fim de alertar para alguns dos perigos da internet.

Francisca Almeida

Francisca Almeida

Francisca Almeida

11 anos

"O Instagram é a rede perfeita para a minha idade, porque sei quem vê os meus posts"

Quantos likes?

Francisca Almeida, 11 anos, é fã do Instagram. "Acho que é a rede perfeita para a minha idade, porque sei quem vê os meus posts", diz. "Gosto de partilhar as minhas fotografias e que as pessoas gostem delas", conta Francisca, que tem 238 seguidores nesta rede. Todos amigos. É muito importante que conheças todas as pessoas que fazem parte das tuas redes. Só assim podes ter a certeza de que nenhum estranho sabe coisas da tua vida.

No Instagram existe uma hora certa para postar. "De manhã, ninguém põe nada. A 'hora de ponta' é entre as 19 e as 21 e 30.

Ou seja, quando já estudámos, os trabalhos de casa estão feitos e já jantámos. É o nosso tempo de descanso." Estar no Instagram é para a Francisca quase um passatempo.

É que, para além de ser aluna do 6.º ano, pratica ginástica três vezes por semana. "Não deixo de fazer nada para estar no Instagram, mas tento lá ir todos os dias, nem que seja só um bocadinho", acrescenta. No futuro gostava de ter Facebook, mas acha que ainda é cedo: "Há uma altura certa para as coisas acontecerem."

Hugo Moreira

Hugo Moreira

Hugo Moreira

14 anos

"Sabe bem falar com os meus amigos sem ter que gastar dinheiro"

Fácil e barato

O telemóvel está normalmente no bolso das calças. Sempre ligado. Hugo Moreira, 14 anos, tem cuidado para nunca ficar sem bateria. "Olho muitas vezes para o telefone durante o dia. Sobretudo para 'checar' o Facebook, o Instagram e o Snapchat. São um bocado viciantes", confessa. Além de estar nestas redes, também tem conta no Twitter embora não a use muito, e utiliza várias vezes o Viber, o Whatsapp e o Skype para comunicar com os amigos. "Sabe muito bem poder falar com os meus amigos através destas redes sem ter que gastar dinheiro. São 'ferramentas' que uso todos os dias", diz. Apesar disso, acha que sobreviveria sem as redes. Mas mal. "Era cansativo e perdia-se mais tempo se, para me encontrar com amigos, tivesse sempre que sair de casa", acrescenta Hugo.

As redes sociais são, de facto, formas de estarmos mais perto dos nossos amigos e familiares, mas claro que nada substitui a conversa cara a cara. E é preciso não esquecer que online não se consegue dar um verdadeiro abraço. Hugo, aluno do 8.º ano, passa, em média, três horas por dia nas redes. E é lá que entra em jogos como Call of Dutie, Ghost ou GTL5. Mas nunca joga com quem não conhece.

Patricia Santos

Patricia Santos

Patrícia Santos

15 anos

"As redes fazem parte da minha rotina e uso-as para partilhar o que acho interessante"

Simplesmente viver

Patrícia Santos, 15 anos, usa o Facebook sobretudo para manter contacto com amigos e com o pai, que vive longe. "É uma ótima maneira de estar perto, todos os dias", diz. Além do Facebook, Patrícia está no Instagram, no Snapchat, no Twitter e no Tumblr.

"Uso-as para partilhar aquilo que acho interessante. Sejam fotografias de uma saída com amigos sejam frases ou citações que me marcaram de alguma maneira. Gosto de postar, mas tenho o cuidado de não me expor muito", explica a estudante do 10.º ano, que quer seguir Medicina. Patrícia também usa as redes como forma de estar informada sobre o que se passa no mundo: "Muitas vezes, as notícias chegam mais rápido através do Facebook do que através da televisão. Gosto dessa rapidez." E também são um escape para os dias cheios de estudo. "Quando se está uma tarde inteira a estudar, sabe bem fazer uma pausa no Facebook." E deixa um conselho: "Não devemos estar tão focados no que os outros pensam sobre nós.

Nas redes sociais, e fora delas, devemos, simplesmente, viver".

Concordas?

Facebook

É a maior rede social do mundo, com mais de um bilião (um milhão de milhões) de utilizadores. Foi criada a 4 de fevereiro de 2004. Se tiveres mais de 13 anos, podes registar-te, criar um perfil e partilhar mensagens e fotografias com os teus amigos.

Twitter

Funciona como uma espécie de microblog, no qual podes enviar e receber atualizações pessoais de outros utilizadores. Só podes escrever textos (tweets) até 140 carateres.

Instagram

Partilham-se vídeos e fotografias que podem ter a aplicação ou não de vários filtros. As fotografias têm sempre a forma de um quadrado.

Snapchat

É uma app onde podes tirar fotografias, gravar vídeos e adicionar textos e desenhos. A verdadeira originalidade desta app é poderes escolher o tempo que a imagem/vídeo fica disponível no visor do teu amigo.

5 tipos de imagem que NÃO DEVES postar nas redes

1 - Fotografias com registo de localização (ninguém tem que saber o sítio exato onde estás)

2 - Imagens em alta resolução (porque podem ser usadas para outros fins, como por exemplo publicidade não autorizada)

3 - Onde se vejam objetos de valor (não chames a atenção para os teus bens materiais ou para os da tua família)

4 - Fotografias em álbuns públicos (verifica sempre as definições de privacidade dos álbuns)

5 - Imagens com uniforme /farda da escola (não permitas que utilizadores desconhecidos identifiquem a tua escola através deste pormenor)

Cuidados a ter online

Falámos com Cláudia Manata, do Instituto de Apoio à Criança, que te dá umas dicas sobre como estares em segurança nas redes sociais

- As passwords devem ser fortes, ou seja, terem no mínimo oito carateres, misturando letras, números e símbolos. Nunca reveles a password a ninguém, nem aos amigos.

- Ativa todas as definições de segurança da rede social em que estás

- Se tiveres alguma dúvida sobre quem está a falar contigo online, deves pedir ajuda a um adulto de confiança (os teus pais ou um professor)

- Se precisares de mais ajuda, consulta a página da Internet Segura em www.internetsegura.pt ou liga para a Linha Ajuda 808 919 090

Texto: Francisca Cunha Rego