Vila Pouca de Aguiar, 04 jul (Lusa) -- A associação Aguiarfloresta está a implementar, em Vila Pouca de Aguiar, um projeto-piloto de pastoreio dirigido, que utiliza cabras na gestão da vegetação e, assim, reduz os riscos de incêndios florestais.

Duarte Marques, da Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar, referiu que o projeto vai dispor de 160 mil euros e vai ter como área de intervenção, nesta primeira fase, o planalto de Jales.

A associação vai trabalhar com um rebanho de 50 cabras, que vai pastorear uma área de 90 hectares. Os animais, através da ingestão da biomassa, reduzem o combustível para um incêndio.