As duas foram declaradas pela conservadora "unidas pelo casamento" às 09:45, numa sala onde estavam cerca de trinta pessoas que aplaudiram o casal e a declaração. As duas abraçaram-se e beijaram-se. Para que nada falhasse, Helena e Teresa marcaram dia e hora na Conservatória.

Teresa Pires e Helena Paixão vivem juntas há oito anos com as duas filhas de uniões anteriores heterossexuais. Em Fevereiro de 2006 deram entrada com um processo de casamento na 7.ª conservatória de Lisboa, mas viram o processo recusado, primeiro pelo conservador e depois pelos tribunais.

Hoje tornaram-se o primeiro casal homossexual a casar em Portugal, depois de o Parlamento ter alterado as leis que antes só permitiam esta união entre pessoas de sexo diferente.

Quem acompanhou o casal durante toda o período de luta foram as duas filhas, de 16 e 10 anos, que segundo Teresa: "estão em pulgas, quase que pensam que são elas que vão casar. Estão a viver tudo isto com muita emoção, principalmente a mais velha, que acompanhou todo o processo."

Quanto às famílias Teresa Pires diz que mantêm o comportamento que sempre manifestaram ao longo dos oito anos, uma é "completamente contra" e a outra é "receptiva".