Caracas, 22 ago (Lusa) - A Fundação luso-venezuelana de Clarines (FLVC) iniciou a recolha de donativos para ajudar as mais de 400 pessoas, entre elas três famílias portuguesas, cujas propriedades foram afetadas pelas inundações no Estado venezuelano de Anzoátegui.

"Como fundação pedimos a quem tenha roupa, sabonetes, farinha, água mineral, fraldas, colchões, alimentos para crianças que queiram dar que nos tragam, porque toda esta gente precisa de ajuda", disse à agência Lusa o presidente da FLVC, Juan Gonçalves.

Segundo Juan Gonçalves, a localidade de Clarines, capital do município de Bruzual, no Estado de Anzoátegui (leste de Caracas), "está em alerta" pela subida do nível da água do rio Unare, que afeta vários setores municipais.