No dia em que chega às bancas a segunda edição em papel da VISÃO Solidária, dedicada às temáticas do voluntariado, do empreendedorismo social e da responsabilidade cívica, foram anunciados os vencedores do Prémio Os Nossos Heróis.

O galardão, desenhado pelo arquiteto Souto Moura (Pritzker 2011), distingue pessoas e empresas que sejam um exemplo na área da intervenção social.

Herói do ano (1º prémio): Miguel Pavão, fundador da associação Mundo a Sorrir

Miguel Pavão (é assim que José Miguel Correia de Lemos Pavão gosta de ser tratado) é um jovem dentista de 31 anos que tem uma vasta obra solidária para mostrar. Há 7 anos, no rescaldo de uma viagem de finalista sui generis, em Cabo Verde, criou a Mundo A Sorrir, uma Organização Não Governamental que se bate pela saúde oral dos mais carenciados. O projeto tem crescido a olhos vistos: tem 550 associados (entre médicos dentistas e higienistas orais), promoveu 834 ações de sensibilização, fez 31.556 rastreios, implicou 7.035 consultas e fez milhares de quilómetros por todo o País. Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé são outras das comunidades apoiadas pelo Mundo a Sorrir.

Herói do ano (menção honrosa): Bernardo Teixeira da Motta, fundador do Movimento 1 Euro

Um email, enviado a toda a sua rede de amigos e conhecidos, deu início ao "Movimento 1 Euro". Bernardo, um gestor de projetos de 28 anos pretende criar, no futuro, uma rede de um milhão de portugueses que contribuam, todos os meses, com apenas um euro para esta causa social.

Herói do ano (menção honrosa): Bárbara Silva, voluntária do projeto Bora Lá e O Lagarteiro o Mundo

Aos 18 anos, Bárbara já conseguiu importar o projeto Bora Lá, que apoia os sem-abrigo, para as ruas do Porto e angariou voluntários através das redes sociais. Também é voluntária de O Lagarteiro o Mundo, iniciativa do Programa Escolhas. Aí, o seu papel é incentivar os jovens a prosseguirem os estudos.

Empresa do Ano (1º prémio): Eurico Ferreira, SA

Além de se dedicar às áreas das telecomunicações, eletricidade e energias renováveis há quase 30 anos, esta empresa da Trofa também assume um papel importante ao nível da responsabilidade social desde 2009. Já dinamizou colheitas de sangue, contribuiu para instalar uma bomba de água em Moçambique, doou uma viatura de combate a incêndios aos bombeiros da Trofa e ajudou a requalificar vários hospitais do país, através do projeto Parte de Nós.

Empresa do ano (menção honrosa): Resiquímica

Fabricante de matérias plásticas, a Resiquímica iniciou-se, em 2010, na área da responsabilidade social, com a Resiquímica Solidária. Na empresa, cada colaborador tem 40 horas anuais para dedicar ao voluntariado em entidades locais.

Os vencedores vão frequentar o curso ISEP Portugal IES powered by INSEAD, que se destina a capacitar os gestores de iniciativas sociais no sentido de potenciarem o impacto social das suas iniciativas. As menções honrosas, que se tornaram obrigatórias devido à qualidade das candidaturas, dão acesso a um Bootcamp em Empreendedorismo Social, também a cargo do IES powered by INSEAD.

O júri que escolheu os vencedores era composto por Mercedes Balsemão, presidente da SIC Esperança, António Tavares, Provedor da Misericórdia do Porto, Conceição Zagalo, presidente do Grace, Dulce Rocha, presidente executiva do Instituto de Apoio à Criança e Áurea Sampaio, da direção da VISÃO.

O anúncio dos vencedores foi feito II Conferência da VISÃO Solidária, que contou com a participação de Francisco Pinto Balsemão e António Tomás Correia, presidentes, respetivamente, da IMPRESA e do Montepio.