PDF - PRÉ-PUBLICAÇÃO: Os dois primeiros capítulos de Safira e a luta contra o cancro


RECORDE A REPORTAGEM:


Na sequência do lançamento do livro "Safira e a luta contra o cancro", da jornalista Patrícia Fonseca, a VISÃO ofereceu 5 livros autografados pela autora, com mensagens pessoais de Safira. Entre as dezenas de leitores que partilharam as suas opiniões connosco, a quem agradecemos a forte participação, foram estes os escolhidos:

"Tocou-me, tocou-me muito, a reportagem da Patricia Fonseca em Outubro de 2011. Tocou-me, como terá tocado todas as mães, pais e portugueses que já sofreram ou viram sofrer familiares, em especial crianças. Desde essa data, que por variadíssimas vezes fiz uma busca pela Safira na Net. Precisava e ansiava saber se a Safira continuava bem! Como eu desejava que ela estivesse bem!!! Saber deste livro, foi para mim uma grande alegria. Mal posso esperar para o ler. Pais, Autora e Amigos da Safira, aceitem a minha gratidão. Beijos e felicidades para todos."

Maria Joao Quadrado, Maia

"Esta história tocou-me profundamente, pela forma como a Safira enfrentou, sempre sorridente, uma doença cruel, numa luta desigual, onde o amor e a esperança foram os seus aliados."

José Duarte, Amadora

"Na qualidade de mãe e de ser humano que sou, congratulo os pais não só pelo imenso amor que sentem pela filha, mas pela coragem de derrubar o gigante sistema que se esquece que as pessoas também têm alma. A medicina tradicional fica, muitas vezes, presa aos seus pressupostos básicos e pouco explora, impedindo também os outros de ir mais além, prendendo-os ao que assume como correto, vendo apenas o corpo e proliferando palavras científicas e técnicas que poucos entendem enquanto se esquecem que o ser humano é muito mais... O direito à informação e à escolha deveria existir sempre e não ser apenas um pressuposto bonito que é utilizado no vocabulário de muitos. Como mãe quero ter esse direito, sempre! Quero ter a liberdade para ser mãe, sem pressões, sem enganos, em plena consciência para efetuar as escolhas que considerar melhores. Por isso, agradeço a divulgação desta história e a coragem e amor imensos que os pais demonstraram: Abalaram consciências estáticas! E talvez, mesmo que tenham agido para salvar a filha, tenham aberto janelas de oportunidade para salvar muitas outras estrelinhas que passem por situações idênticas no futuro! Um muito obrigada e continuação de uma vida saudável e feliz!"

Alexandra Andrés, Faro

"Formadora Hospitalar de profissão, enquanto Socióloga da Saúde, tenho seguido com a melhor atenção a história desta linda, encantadora e lutadora menina que é a Safira, e da coragem também de seus pais, que aqui quero congratular. Na medicina nunca se pode dizer que a evidência de hoje é a de amanhã. Por isso, e de acordo com todos os valores envolvidos na problemática de saúde e de salvaguarda da vida e da qualidade de vida de Safira, a tomada de decisão para um combate de cura na saúde deve sempre envolver e empenhar todos os intervenientes, e nunca deveria afastar os mesmos. A situação retratada e muito bem exposta e ilustrada na reportagem, que desde já também congratulo, vem despoletar a necessidade urgente de discussão reflexiva e debate sobre muitos assuntos, que ainda estão demasiado centralizados em alguns profissionais no nosso país. Um bem-haja para todos os que lutam pela verdade e bem-estar, enaltecendo o maior valor ético em saúde: a preocupação pelo outro."

Fátima Moringa, Souto da Carpalhosa

"Partilho da visão e lutas destes pais contra um pré-estabelecido sistema de diagnóstico e informação clínica que muito afasta doente e clínico, especialmente no que ao tratamento de crianças diz respeito. Por diversas vezes, na qualidade de mãe, me dirigi a serviços de saúde, públicos e privados e, para além de nos sentirmos marginalizados no que à linguagem diz respeito, apesar de constantes e reiterados pedidos no sentido de nos esclarecerem, também somos, e são em especial as crianças, tratadas como se esse mesmo sistema de saúde não existisse para e por elas. Aguardarei a leitura serena da experiência destes pais, cuja coragem publicamente enalteço. Parabéns Safira pela rápida e feliz recuperação. Carpe Diem."

Ana Jordão Nogueira de Lemos, Montemor-o-Novo