SAIBA MAIS

A Bolsa de Valores Sociais (BVS) foi lançada em Portugal no final 2009 com o objectivo de colocar em contacto projectos sociais, que precisam de fundos, e pessoas e empresas empenhadas em os tornar realidade. As organizações que apresentam projectos à BVS comprometem-se a dar total transparência às suas contas e à forma como os projectos são executados. Os investidores sociais, por seu lado, podem a qualquer momento acompanhar online o estado  do projecto que decidiram financiar através do site da BVS.

Distinguida pela ONU como um conceito inovador de financiamento às organizações sociais, a Bolsa de Valores Sociais assemelha-se, no seu funcionamento, a uma Bolsa de Valores "normal". O valor mínimo de subscrição das "acções" dos projectos sociais em bolsa é de 5 euros (1 euro por cada acção social), um investimento que visa a promoção de uma sociedade mais justa e promissora. Educação e empreendedorismo social são as áreas de actuação privilegiada dos projectos aceites na plataforma da BVS.

A BVS encerrou o ano de 2010 com investimentos superiores a 300 mil euros e com mais de 800 investidores sociais.

A Fundação EDP, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Euronext Lisbon são as três entidades fundadoras do projecto que conta também com a Caixa Geral de Depósitos como banco oficial.

SAIBA MAIS