Bruxelas, 20 jul (Lusa) -- A Comissão Europeia quer reforçar o sistema de licenças de pesca de profundidade, com o objetivo de eliminar as práticas de arrasto pelo fundo e as redes de emalhar fundeadas, o que poderá afetar os Açores e Madeira.

A proposta de Bruxelas prevê ainda financiamento para os ajustamentos necessários às novas práticas, que afetarão maioritária e diretamente navios franceses, espanhóis e portugueses.

Sublinhe-se que a pesca de profundidade nas regiões ultraperiféricas portuguesas (Atlântico Nordeste) é exercida com palangres, sem utilizar redes de arrasto pelo fundo, e com navios da pesca pequena, mas Bruxelas admite que as medidas propostas tenham um impacto regional significativo