Duas mulheres e um homem foram detidos, no sul da cidade de Galle, no Sri Lanka, após um laboratório fotográfico alertar a polícia para uma sessão fotográfica pouco ortodoxa.

A lei do país proíbe os maus tratos e brincadeiras com artefactos budistas. As imagens dos turistas a posar e a beijar estátuas de Buda foram consideradas insultuosas para a religião budista.

O incidente aconteceu no templo situado no centro do Sri Lanka.

Ajith Rohana, porta-voz da polícia local, afirmou na BBC que esteve no laboratório para obter as fotos impressas. O magistrado do tribunal do Sri Lanka decidiu condenar os três turistas a seis meses de prisão com trabalhos forçados, convertidos em cinco anos de pena suspensa. Os franceses vão pagar ainda uma pequena multa cujo valor não foi divulgado.

Durante o mês de Julho cinco árabes tinham sido acusados de distribuir literatura insultuosa para o budismo. Em 2010 dois comerciantes muçulmanos foram acusados de vender porta-chaves com a imagem de buda.