Quando o marido de Alexandra Leite comprou a quinta, há dois anos, em Baião, sua terra natal, o desejo era que fosse um repouso para a família. Depressa, ambos perceberam o seu potencial, compraram terrenos em redor e criaram a Casa da Lavandeira.

Nesta quinta senhorial do séc. XVIII, aberta ao público há pouco mais de um mês, é possível pernoitar, almoçar e jantar (na Tasquinha do Penedo, uma casa abandonada restaurada) e até casar.

A Casa da Lavandeira tem sete quartos duplos com casa de banho privativa, uma sala de convívio e outra de jogos. Além de uma piscina exterior e uma capela. Na Tasquinha, os pratos são regionais e confecionados de forma artesanal, em forno de lenha. Uma das especialidades é o anho assado, acompanhado de arroz e batatas. Para os mais gulosos, as rabanadas e o creme de água serão uma boa escolha.

Alexandra Leite ressalva outros projetos futuros: restaurar uma outra casa e vários moinhos abandonados na região da albufeira do rio Ovil, limpar as suas margens e construir acessos.

O agroturismo será também uma aposta com a oferta de experiências como a apanha e pisa da uva, para fazer o vinho da casa, ou a plantação da horta, prometendo um dia diferente já para setembro. Por marcação, pode também ser visitado um museu de carros antigos que conta com um Chevrolet dos anos 30 e um Porsche Targa, entre outros.

CASA DA LAVANDEIRA
Penalva de Baixo, Ancêde, Baião
T. 255 551 008/91 388 5561
Quartos €45 a €70.
Jantar (grupos) €20 a €25