O ex-Presidente da Tunísia Ben Ali foi condenado a prisão perpétua à revelia por um tribunal militar pelo seu papel na repressão em Thala e Kasserine, duas cidades do Centro do país consideradas emblemáticas da revolução tunisina.

A informação foi avançada pela agência France Press, que cita a agência tunisina TAP.

A pena de morte tinha sido pedida para o presidente deposto, refugiado na Arábia Saudita e julgado com mais 22 membros do seu Governo, pela morte de outras tantas pessoas assassinadas entre 08 e 12 de janeiro de 2011, no auge da repressão da revolta que derrubou Zine El Abidine Ben Ali.