Lisboa, 02 set (Lusa) - A CGTP vai reivindicar aumentos salariais de pelo menos 4 por cento para o próximo ano, tendo em conta o aumento da inflação em 2011 e o agravamento dos impostos sobre o rendimento do trabalho.

De acordo com o documento reivindicativo que o Conselho Nacional da Intersindical deverá aprovar na sua reunião de quinta-feira, a que a agência Lusa teve acesso, o aumento dos salários será uma das prioridades para 2012.

O referencial mínimo defendido pela central sindical tem como base a inflação do ano em curso (3,5 por cento) e o agravamento da carga fiscal sobre o trabalho, e deve ter em conta as condições objetivas de cada setor ou empresa.