O Sporting dispensou na sexta-feira mais de 30 treinadores do setor da formação do futebol, por onde passaram 10 dos 23 selecionados lusos para o Euro2012, ordenando-lhes que esvaziassem os cacifos, revelou à Lusa um colaborador do clube.

"Mais de 30 treinadores do clube, que receberam a 30 de maio uma carta registada a informar da não renovação dos respetivos contratos de trabalho, foram hoje [sexta-feira] ao final da tarde informados por 'e-mail' que tinham que limpar os cacifos porque na segunda-feira já não podiam entrar nas instalações", revelou a fonte.

A agência Lusa teve acesso a ambos os documentos e procurou obter uma reação por parte dos responsáveis do clube de Alvalade, mas tais esforços revelaram-se infrutíferos até agora.

"Esta situação vai manter-se até que posteriores decisões sejam tomadas", lê-se na mensagem eletrónica enviada sexta-feira pelo secretário técnico da Academia de Alcochete.

Os profissionais que não responderam à primeira carta registada do departamento jurídico "verde e branco", em 30 de maio, a informar das intenções do Sporting, foram novamente notificados em 19 de junho.

Hoje, todos foram informados de que "deixam de estar autorizados a frequentar as instalações afetas ao Sporting, a partir da próxima segunda-feira (02 jul)".

Além dos mais de 30 treinadores, também foram dispensados todos os funcionários ligados à formação com contrato a termo ou de prestação de serviços - não há técnicos nos quadros dos clubes.