Lisboa, 28 jul (lusa) -- A produção nortenha da azeitona para azeite caiu quase para metade e as cerejas de Lisboa e Vale do Tejo serão este ano menos de metade, revela o relatório de Acompanhamento e Avaliação dos Impactos da Seca.

Entre a fruta produzida na região de Lisboa e Vale do Tejo, o maior problema parece ser na cereja que deverá ter uma quebra entre os 50 e os 60 por cento, devido à precipitação intensa que caiu durante o mês em que normalmente ocorre a maturação dos frutos.

A região foi também afetada pela seca, que obrigou os agricultores a recorreram mais à rega, provocando uma descida dos níveis de água armazenada nos reservatórios que se encontram agora em "níveis mais baixos do que seria de esperar".