O processo, a que a Lusa teve hoje acesso, corre termos no Tribunal das Varas Cíveis da Comarca do Porto na sequência das providências cautelares interpostas pelo presidente Rui Rio para retirar de circulação os guias distribuídos e impedir a impressão dos restantes.

Em causa, nesta ação principal, está responsabilidade civil de Manuel Leitão no insulto público feito ao edil através da inscrição da capa da revista, mas também o incumprimento da providência cautelar aceite pelo tribunal.