Lisboa, 16 jul (Lusa) -- O Governo prevê que a execução do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), atualmente nos 45 por cento, atinja os 60 por cento este ano, disse à Lusa o secretário de Estado Adjunto da Economia.

Esta meta está inscrita na reprogramação estratégica dos fundos comunitários, que será entregue hoje, em Bruxelas, e assume um "objetivo ambicioso de execução de 60 por cento para este ano, depois de, em 11 meses, ter registado uma evolução de 30 para 45 por cento", afirmou Almeida Henriques.

O secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional afirmou que, com esta reprogramação, "o QREN ganha um sangue novo, uma nova marca, virada, sobretudo, para as vertentes do apoio à competitividade e às empresas e na vertente do apoio à empregabilidade e de combate ao desemprego".