Matos Rosa disse à agência Lusa que o PSD decidiu deixar o calçadão de Quarteira, onde habitualmente realizava a Festa do Pontal, por "uma quetsão de poupança", dada a crise financeira que enfrenta o país.

"Os partidos devem dar o exemplo", disse Matos Rosa, recusando que a opção de fazer este ano a Festa do Pontal num salão de um parque aquático tenha alguma coisa a ver com a possibilidade de protestos contra o primeiro-ministro.