O estudo, que envolveu a participação de mais de 7 mil pessoas, sugere que a exposição lixívia e a outros agentes que fazem parte dos produtos de limpeza está ligada a um em cada seis casos de adultos britânicos que desenvolveram asma depois dos 50 anos. 

Das 18 profissionais identificadas como sendo de alto risco, quatro estão ligadas ao setor da limpeza, concluiu a investigação, agora publicada na revista médica britânica "Thorax".

No topo da lista estão agricultores, mecânicos de aviões, tipógrafos.