Em declarações aos jornalistas no final da reunião do grupo parlamentar do PS, que começou às 22:00 e se prolongou por três horas, Francisco Assis confirmou a imposição da disciplina de voto nas propostas sobre o casamento homossexual, argumentando que se tratam de diplomas que "vão mais longe do que aquilo que era o compromisso eleitoral do PS, ao abrirem as portas para a adopção".

Contudo, acrescentou, haverá sete deputados da bancada que votarão de forma diferente, ou seja, irão votar a favor dos diplomas do BE e do partido ecologista Os Verdes: os deputados independentes Miguel Vale de Almeida, João Galamba e Inês de Medeiros, o líder da Juventude Socialista (JS), Duarte Cordeiro, o deputado Sérgio Sousa Pinto, e as duas deputadas do Movimento Humanismo e Democracia, Maria do Rosário Carneiro e Teresa Venda.