Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Parte da acusação a Sócrates já está feita

    Fontes da investigação dizem que “muito dificilmente” será cumprido o prazo de sexta-feira para deduzir a acusação da Operação Marquês. Mas é certo que o Ministério Público vai mesmo justificar os milhões que suspeita serem de Sócrates em três frentes: PT, Vale do Lobo e Grupo Lena

  • BES: Cronologia de um colapso

    Dois anos e meio após a resolução do BES, o futuro do Novo Banco continua em aberto. Ao mesmo tempo, surgem novas evidências de que o Banco de Portugal podia ter agido mais cedo, e de forma mais musculada, para evitar a derrocada da instituição. Recorde aqui os sinais de alerta que desde 2012 mostravam como o banco não estava nada bem

  • Onde pára a Lista Lagarde?

    Em 2012, os nomes de 2.059 gregos terminaram estampados na imprensa, numa espécie de “lista informal de devedores ao fisco” muito mais interessante, em valores e em protagonistas VIP, do que as tradicionais listas de contribuintes como as que o Fisco português publica regularmente

  • Bataglia, o facilitador premiado

    Em abril do ano passado, o homem do Grupo Espírito Santo em África disse nada saber sobre as transferências para Santos Silva. Em janeiro, e em troca de liberdade, Bataglia veio a Lisboa incriminar Ricardo Salgado e dar explicações sobre €29 milhões que recebeu do GES. O que contaram um e outro à Justiça?

  • Salgado dá xeque a Carlos Costa

    O antigo presidente do Banco Espírito Santo passa ao ataque e acusa o governador do Banco de Portugal de mentir, de agir “com o alto patrocínio” do governo de Passos Coelho e de ter decidido a sua condenação numa conferência de imprensa num serão de agosto. A VISÃO revela em exclusivo a carta explosiva que Ricardo Salgado enviou ao Banco de Portugal