Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Marine e a guerra dos subúrbios

    Depois das surpresas e dos escândalos, o regresso dos motins e da violência policial. A dois meses de irem às urnas escolher o seu novo Presidente, os franceses já perceberam que esta vai ser uma eleição de golpes baixos e de desfecho imprevisível. A líder da Frente Nacional pode ser a grande beneficiada

  • O regresso dos skins

    Encontram-se numa skin house em Odivelas e recrutam em concertos com músicas de ódio contra os judeus e as “mulheres traidoras”. De forma mais ou menos silenciosa, o movimento antes liderado por Mário Machado voltou a organizar-se: tem um novo cabecilha e novos militantes, sujeita iniciantes a atos de violência e atacou pelo menos vinte pessoas – duas delas quase morreram

  • Marine Le Pen a subir em França após vitória de Trump

    A eleição de Donald Trump como o 45º Presidente dos Estados Unidos da América pode ter mexido com a França. De acordo com o site Betdata, de um dia para o outro, a líder da Frente Nacional subiu cerca de 10 pontos percentuais no mercado de apostas sobre a corrida à presidência francesa

  • Teria sido um sinal importante o PS, o PSD e o CDS terem votado favoravelmente, no dia 20 de maio, o voto do PCP que, num dos pontos, referia que a Assembleia da República é contra o processo de destituição de Dilma Rosseff como Presidente do Brasil