Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Da Andaluzia para o mundo

Viajar com o Chef Kiko

Kiko Martins

Uma versão especial do célebre petisco andaluz. A crónica de Kiko Martins na VISÃO

Daniel Guerra

Diz-se que a vingança é um prato que se serve frio, mas eu diria que esta expressão é certeira para o gaspacho. Começou por ser o petisco preferido dos camponeses de Andaluzia e acabou por se tornar presença habitual nos melhores restaurantes um pouco por todo o mundo. Aliás, gaspacho, siesta e fiesta são as palavras que dominam o léxico espanhol! Nesta receita, a combinação dos dois frutos é perfeita, os morangos dão um sabor adocicado e tornam esta sopa refrescante ainda mais especial.

Gaspacho de Tomate e Morangos

Ingredientes
Para 4 pessoas

10 tomates chucha
2 dentes de alho
1 pepino
1/2 cebola branca
300g de morangos
5 colheres de sopa de azeite
4 colheres de sopa de vinagre de vinho branco
Sal fino q.b.
Pimenta preta q.b.
Amêndoas em palitos q.b.
Manjericão q.b.

Preparação
Corte os tomates em quatro.
Descasque os dentes de alho.
Descasque o pepino, tire as sementes e corte grosseiramente.
Descasque a cebola e corte grosseiramente.
Lave os morangos e retire o topo.
Numa liquidificadora, junte os tomates, os dentes de alho, o pepino, a cebola e os morangos.
Acrescente o azeite e o vinagre de vinho branco.
Tempere com sal e pimenta preta.
Triture tudo até ficar líquido e passe a mistura pelo coador.
Sirva o gaspacho com as amêndoas e o manjericão e adicione um fio de azeite.

ASSINE POR UM ANO A VISÃO, VISÃO JÚNIOR, JL, EXAME OU EXAME INFORMÁTICA E OFERECEMOS-LHE 6 MESES GRÁTIS, NA VERSÃO IMPRESSA E/OU DIGITAL. Saiba mais aqui.

Kiko Martins

Kiko Martins

Nascido no Rio de Janeiro, em 1979, Kiko Martins – que prefere ser tratado por Chef Kiko – licenciou-se em Gestão, mas rapidamente percebeu que o seu futuro passava pela cozinha. Em Paris, ingressou na escola Le Cordon Bleu, tendo depois passado por restaurantes como Ledoyen, AM Le Bistro, The Fat Duck e Eleven. Tornou-se conhecido do grande público por causa de uma viagem: uma volta ao mundo realizada em 2010 na qual visitou 26 países. De então para cá, abriu cinco restaurantes em Lisboa (O Talho, A Cevicheria, O Asiático, O Surf & Turf e O Poke), tornando-se, aos 39 anos, numa das caras da nova cozinha portuguesa.