Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Quais são os problemas dentários mais comuns?

Bolsa de Especialistas

Eduardo Bastos

Problemas dentários ninguém os quer ter e quando se fala nisso é logo um assunto que toda a gente evita. Lavar os dentes no mínimo duas vezes por dia, usar o fio dentário diariamente, fazer uma correta alimentação e fazer check-ups dentários regulares são as principais etapas na prevenção de problemas dentários. Na prevenção efetuada nas consultas de check-up é fundamental investir na educação do paciente. O especialista em Medicina Dentária Eduardo Bastos deixa aqui os problemas dentários mais comuns

MAU HÁLITO

Também chamado de halitose, é sem dúvida muito constrangedor. De acordo com vários estudos, cerca de 85% das pessoas com mau hálito persistente têm uma patologia oral.

Doenças da gengiva, cáries, cancro oral, boca seca e placa bacteriana e tártaro são alguns dos problemas dentários que podem provocar mau hálito. O uso de um elixir oral para encobrir o mau hálito quando uma patologia oral está presente só irá camuflar o odor e não curá-lo. Se tiver mau hálito continuadamente consulte o seu médico dentista.

CÁRIE DENTÁRIA

A cárie dentária é a segunda doença mais comum, sendo a primeira a gripe. Ocorre quando a placa bacteriana (substância pegajosa que se forma ao redor do dente) se associa aos açúcares e/ ou amidos alimentares que come. Dessa combinação produzem-se ácidos que atacam o esmalte dos dentes.

Pode ter cáries a qualquer idade e não apenas em criança como muita gente pensa. À medida que envelhece, pode desenvolver cáries uma vez que o esmalte dos dentes se vai desgastando. A boca seca devido à idade ou medicamentos também pode levar a cáries.

A melhor maneira de prevenir a cárie dentária é escovar no mínimo duas vezes por dia, usar fio dentário diariamente e fazer check-ups regulares principalmente idas de 6 em 6 meses a uma consulta de higiene oral.

Comer alimentos saudáveis e evitar lanches e bebidas ricas em açúcar também são formas de prevenir a cárie.

DOENÇA DA GENGIVA

Também conhecida como doença periodontal, trata-se de uma infeção da gengiva ao redor dos dentes. É também uma das principais causas de perda de dentes entre os adultos. Alguns estudos indicaram que pode haver uma ligação entre a doença cardíaca e a doença priodontal.

Toda a gente corre o risco de ter doenças na gengiva, mas regra geral ocorre após os 30 anos de idade. O tabagismo é um dos fatores de risco mais significativo. Diabetes e boca seca também aumentam o risco. Os sintomas incluem mau hálito, vermelhidão, inchaço, sensibilidade ou sangramento nas gengivas, sensibilidade dentária e dor à mastigação.

Os dois principais estágios da doença periodontal são gengivite e preiodontite. O check-up dentário regular, juntamente com uma boa higiene oral em casa, desempenham um papel importante na prevenção da doença gengival. Deve consultar o seu médico dentista se tiver algum sinal de doença gengival, para poder receber tratamento adequado e evitar mais complicações como a perda de dentes.

CANCRO ORAL

É uma doença grave e mortal que afeta milhões de pessoas. Estima-se que em Portugal o cancro oral seja responsável por 4% da mortalidade nos homens sendo nestes a 5ª causa de morte por doença oncológica uma vez que o diagnóstico acontece tardiamente por precisamente não existir uma rotina de check-ups dentários com mais frequência.

Os maiores fatores de risco são o uso de tabaco e álcool. O HPV também aumenta o risco.

Os sintomas incluem feridas, caroços ou áreas ásperas na boca.

Uma vez mais a prevenção com visitas regulares ao dentista podem ajudar na deteção precoce desta doença.

AFTAS

Existem vários tipos de feridas na boca e a menos que uma ferida na boca dure mais de duas semanas, geralmente não é caso para se preocupar e desaparecerá sozinha.

As mais comuns são as aftas (úlceras aftosas) que ocorrem na boca e lábios. Não são contagiosas e podem ser desencadeadas por muitas causas, desaparecendo ao fim de duas semanas máximo.

Herpes labial são causados pelo vírus Herpes Simplex e ocorrem na borda externa dos lábios. São contagiosos e vão e vêm, mas não são completamente curáveis.

Outras feridas que existem são a candidíase oral, uma infeção por fungos da boca que pode ser observada em bebés, pessoas que usam próteses dentárias removíveis, diabéticos ou durante o tratamento do cancro.

EROSÃO DENTÁRIA

É a perda da estrutura dentária e é causada pelo ataque ácido ao esmalte. Sinais e sintomas de erosão dentária podem variar de sensibilidade a problemas mais graves como rachaduras. A erosão dentária é mais comum do que as pessoas imaginam e pode facilmente ser prevenida.

SENSIBILIDADE DENTÁRIA

É um problema comum que afeta milhões de pessoas. basicamente, a sensibilidade dentária envolve sentir dor ou desconforto nos dentes devido a doces, ar frio, bebidas quentes ou frias ou gelados. Algumas pessoas até têm sensibilidade quando escovam os dentes. A boa notícia é que pode ser tratado.

É um sinal de que o dente pode estar rachado ou tem um abcesso no dente. Se de repente sentir sensibilidade dentária que não passa, consulte o seu médico dentista.

DOR DENTÁRIA AGUDA

Muitas urgências dentárias podem ser facilmente evitadas apenas com visitas regulares ao dentista numa perspetiva preventiva. Mas acidentes podem acontecer e acontecem mesmo. Os problemas mais comuns que exigem uma visita urgente ao dentista incluem um dente partido ou rachado, um abcesso ou um dente que saiu num acidente.

Por outro lado recorre-se a uma urgência hospitalar em situações traumáticas como uma mandíbula fraturada ou deslocada, cortes graves na língua, lábios ou boca.

SORRISO DESINTERESSANTE

Embora um sorriso que não é atraente não seja tecnicamente um “problema dentário”, é uma das principais razões pelas quais muitos pacientes procuram tratamento dentário.

Um sorriso desinteressante pode realmente diminuir a auto-estima de uma pessoa. Felizmente, com as tecnologias e desenvolvimentos de hoje, qualquer pessoa pode ter um sorriso bonito. Quer se trate de um branqueamento dentário, implantes dentários, ortodontia ou um trabalho de estética dentária através de facetas dentárias, a verdade é que o seu dentista pode dar-lhe o sorriso dos seus sonhos! Aventure-se e arrisque mudar de vida!

Muitos e bons sorrisos a todos!

Saiba mais em mint.pt

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Licenciado em Medicina Dentária, tem várias Pós-graduações em áreas especificas como Cirurgia Avançada de Implantes e Tecidos Moles, Implantologia e Estética Dentária. Sempre muito dedicado à vertente da implantologia e cirurgia oral, participou em várias palestras nesse âmbito. A sua experiência profissional incide na Reabilitação Oral integral, com forte componente estética. Participou em alguns programas de televisão dedicados à saúde oral e estética dentária e é muitas vezes convidado para rubricas de informação de medicina dentária. Sempre projectou ter o seu próprio espaço, com um ambiente que correspondesse às suas paixões e uma prática clínica sempre avançada/ atualizada, proporcionando um cuidado de excelência como sempre o fez. Foi em 2016 que deu estrutura ao seu sonho com a Clinica Mint (http://mint.pt ) em Lisboa.