Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

9 causas da periodontite e como evitar uma doença que pode levar à remoção dos dentes

Bolsa de Especialistas

Eduardo Bastos

DR

A explicação do especialista Eduardo Bastos sobre uma doença que começa por provocar sintomas ligeiros mas que pode levar os dentes a ficarem soltos e terem de ser removidos

A palavra periodontal significa literalmente "ao redor do dente". A doença periodontal é uma infeção bacteriana cóônica que afeta as gengivas e os ossos que sustentam os dentes. A doença periodontal pode afetar um dente ou muitos dentes. Começa quando as bactérias da placa bacteriana causam inflamações nas gengivas.

Na forma mais suave da doença, a gengivite (gengivas avermelhadas/ inflamadas), incham e sangram facilmente. Geralmente, há pouco ou nenhum desconforto. A gengivite é frequentemente causada por higiene oral inadequada. A gengivite é reversível com tratamento profissional e uma boa higiene oral em casa. A gengivite não tratada pode acelerar a periodontite em pacientes que são suscetíveis a esta doença. Com o tempo, a placa bacteriana pode-se espalhar e crescer abaixo da linha da gengiva.

As toxinas produzidas pelas bactérias na placa irritam as gengivas. As toxinas estimulam uma resposta inflamatória crónica provocando uma destruição dos tecidos e ossos que sustentam os dentes. As gengivas separam-se dos dentes, formando bolsas (espaços entre os dentes e as gengivas) que infectam. Conforme a doença progride, os bolsos aprofundam-se e mais tecido e osso de gengiva são destruídos. Frequentemente, este processo destrutivo tem sintomas muito suaves. Eventualmente, os dentes podem ficar soltos e podem ter de ser removidos.

CAUSAS DA DOENÇA PERIODONTAL

A principal causa da doença periodontal é a placa bacteriana, um filme pegajoso e incolor que constantemente se forma nos dentes que consiste em doze bactérias específicas. No entanto, fatores como os que irei descrever também afetam a saúde das suas gengivas.

USO DE TABAGISMO E TABAGISMO

Como provavelmente já sabe, o uso do tabaco está ligado a muitas doenças graves, como cancro, doenças pulmonares e doenças cardíacas, além de inúmeros outros problemas de saúde. O que talvez não saiba é que os fumadores também correm maior risco de doença periodontal.

De fato, estudos recentes mostraram que o uso do tabaco pode ser um dos fatores de risco mais significativos no desenvolvimento e progressão da doença periodontal.

GENÉTICA

Pesquisas comprovam que até 30% da população pode ser geneticamente suscetível a doenças na gengiva. Apesar dos hábitos agressivos e do descuido na higiene oral, essas pessoas podem ter seis vezes mais probabilidades de desenvolver doença periodontal.

GRAVIDEZ E PUBERDADE

Como mulher, sabe que as suas necessidades de saúde são únicas. Sabe que escovar e usar fio dentário diariamente, uma dieta saudável e exercícios regulares são importantes para ajudar a ficar em forma. Também sabe que, em momentos específicos da sua vida, precisa cuidar mais de si mesma. Tempos em que amadurece,por exemplo, puberdade ou menopausa, e momentos em que tem necessidades especiais de saúde, como menstruação ou gravidez. Durante esses momentos específicos, o seu corpo apresenta alterações hormonais. Essas alterações podem afetar muitos dos tecidos do seu corpo, incluindo as suas gengivas. As suas gengivas podem tornar-se sensíveis e, às vezes, reagem fortemente às flutuações hormonais. Isso pode torná-la mais suscetível a doenças nas gengivas.

STRESS

Como provavelmente já sabe, o stress está ligado a muitas doenças graves, como hipertensão, cancro e muitos outros problemas de saúde. O que pode não saber é que o stress também é um fator de risco para a doença periodontal.

Pesquisas demonstram que o stress pode tornar mais difícil o corpo combater infecções, incluindo doenças periodontais.

MEDICAMENTOS

Alguns medicamentos, como anticoncepcionais orais, antidepressivos e certos medicamentos para o coração, podem afetar sua saúde oral. Assim como informa o seu farmacêutico e outros profissionais de saúde sobre todos os medicamentos que está a tomar e sobre quaisquer mudanças na sua saúde geral, deve também informar o seu médico dentista.

RANGER OS SEUS DENTES

Alguém já lhe disse que range os dentes à noite? O seu maxilar está dolorido de tanto apertar os dentes quando está a fazer um teste ou a resolver um problema no trabalho? Apertar ou ranger os dentes pode exercer uma força excessiva sobre os tecidos de suporte dos dentes e acelerar a taxa de destruição desses tecidos periodontais principalmente na presença de doença periodontal existente em algumas pessoas.

DIABETES

Diabetes é uma doença que causa níveis alterados de açúcar no sangue. A diabetes desenvolve-se a partir de uma deficiência na produção de insulina ou a incapacidade do corpo usar a insulina corretamente. Se é diabético, corre um risco maior de desenvolver infecções, incluindo doenças periodontais.

NUTRIÇÃO POBRE

Como já deve saber, uma dieta pobre em nutrientes importantes pode comprometer o sistema imunológico do corpo e tornar mais difícil para o corpo combater a infecção. Como a doença periodontal é uma infecção grave, a má nutrição pode piorar a saúde das suas gengivas.

Se sente que a sua gengiva sangra muito, está sempre inchada, tem uma retração gengivas grande, dentes abanam, tem mau hálito ou tem familiares com periodontite consulte um médico dentista que se dedica a este tipo de patologias. Um bom diagnóstico e planeamento podem abrandar um pouco o processo de periodontite ou tratar a sua saúde oral de uma forma mais definitiva.

As doenças periodontais, incluindo gengivite e periodontite, são infecções graves que, se não são tratadas com um bom planeamento desde o início, podem levar à perda de todos os dentes.

Saiba mais em mint.pt

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Licenciado em Medicina Dentária, tem várias Pós-graduações em áreas especificas como Cirurgia Avançada de Implantes e Tecidos Moles, Implantologia e Estética Dentária. Sempre muito dedicado à vertente da implantologia e cirurgia oral, participou em várias palestras nesse âmbito. A sua experiência profissional incide na Reabilitação Oral integral, com forte componente estética. Participou em alguns programas de televisão dedicados à saúde oral e estética dentária e é muitas vezes convidado para rubricas de informação de medicina dentária. Sempre projectou ter o seu próprio espaço, com um ambiente que correspondesse às suas paixões e uma prática clínica sempre avançada/ atualizada, proporcionando um cuidado de excelência como sempre o fez. Foi em 2016 que deu estrutura ao seu sonho com a Clinica Mint (http://mint.pt ) em Lisboa.