Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Dentes do siso: quando chega o momento de os remover?

Na dentição humana, os dentes do siso são os últimos a romper. Habitualmente, surgem durante o final da adolescência, principalmente entre os 17 e os 25 anos

Quais são os dentes do siso?

Popularmente conhecidos como “dentes do juízo”, o termo técnico para os dentes do siso é terceiro molar. Na dentição humana, os dentes do siso são os últimos a romper. Habitualmente, surgem durante o final da adolescência, principalmente entre os 17 e os 25 anos.

Os dentes do siso causam sempre problema?

Caso os dentes do siso rompam a gengiva completamente, e tenham uma posição normal e que permita uma boa higiene, raramente causam problemas.

No entanto, se os dentes do siso apenas rompem parcialmente, podem causar vários problemas, nomeadamente:

- Acumulação de alimentos em torno das gengivas e do dente, o que leva à inflamação na gengiva;

- Por não romper na totalidade, a higiene oral torna-se mais difícil o que poderá acabar por causar cáries;

- Uma inflamação na gengiva poderá levar a uma infeção mais grave, e até mesmo comprometer a zona do osso maxilar.

Quais os sintomas de um dente do siso problemático?

A gengiva inflamada poderá causar alguns problemas como dor, dificuldade em abrir a boca e a engolir e inchaço, quer em redor da área da gengiva do dente envolvido como, em casos mais graves, na face.

Quando os dentes do siso devem ser removidos?

Os dentes do siso devem ser removidos quando não rompem a gengiva na totalidade ou quando existem episódios recorrentes de inflamação na gengiva e dor no dente em causa.

Também é aconselhável remover os dentes do siso quando surgem os primeiros sinais de cárie dentária, especialmente em dentes que entram em erupção e cáries profundas.

Para alguns tratamentos ortodônticos, também é aconselhado retirar os dentes do siso.

Neste momento, o pós-operatório é bastante controlado se os pacientes seguirem criteriosamente os cuidados pós cirúrgicos recomendados e individualizados a cada paciente e se igualmente fizerem toda a medicação recomendada. Hoje em dia este tratamento não tem necessariamente que acabar em casa com a cara extremamente inchada e cheio de dores!

Para terminar, se não tem a certeza de como se encontram posicionados os seus dentes do siso e se se encontram em condições de saúde boas que não comprometam a sua saúde oral, agende uma consulta de avaliação com o seu médico dentista.

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Licenciado em Medicina Dentária, tem várias Pós-graduações em áreas especificas como Cirurgia Avançada de Implantes e Tecidos Moles, Implantologia e Estética Dentária. Sempre muito dedicado à vertente da implantologia e cirurgia oral, participou em várias palestras nesse âmbito. A sua experiência profissional incide na Reabilitação Oral integral, com forte componente estética. Participou em alguns programas de televisão dedicados à saúde oral e estética dentária e é muitas vezes convidado para rubricas de informação de medicina dentária. Sempre projectou ter o seu próprio espaço, com um ambiente que correspondesse às suas paixões e uma prática clínica sempre avançada/ atualizada, proporcionando um cuidado de excelência como sempre o fez. Foi em 2016 que deu estrutura ao seu sonho com a Clinica Mint (http://mint.pt ) em Lisboa.