Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Tem recessão da gengiva? Saiba porquê e como tratar!

A recessão gengival é um problema dentário comum, afeta 4% a 12% dos adultos e muitas vezes passa despercebido até se tornar mais grave

Imagine que se olha ao espelho e quando sorri repara que os seus dentes se tornaram mais longos, mais visíveis em altura e com um tom acastanhado perto da gengiva. Se for esse o caso, pode ter recessão gengival.

A recessão gengival é o processo no qual o tecido que envolve os dentes se afasta do mesmo, expondo-o mais e progressivamente a sua raiz. Esta situação pode provocar danos a nível de suporte ósseo. A recessão gengival é um problema dentário comum, afeta 4% a 12% dos adultos e muitas vezes passa despercebido até se tornar mais grave.

A maioria das pessoas nem percebe que as suas gengivas recuaram, porque é um processo
gradual. No entanto, ao longo do tempo, uma raiz dentária exposta pode não apenas parecer feia, mas também provocar sensibilidade dentária, especialmente ao comer alimentos frios ou quentes e na escovagem. Eventualmente, a recessão gengival, se não tratada, pode levar à perda de dentes.

As principais causas para a recessão da gengiva são:

1 - Tabaco - Os fumadores têm maior predisposição para acumular placa bacteriana nos dentes e se não tiver um cuidado de higiene oral mais rigoroso o tártaro provocado pela placa bacteriana acaba por provocar recessão gengival.

2 - Má higiene oral - A par do que disse anteriormente a acumulação de placa bacteriana e consequente criação de tártaro, para além de provocar as conhecidas cáries podem provocar recessão gengival.

3 - Incorreta escovagem - Durante a higiene oral a realização da escovarem com demasiada força e de forma repetitiva pode provocar a recessão gengival sendo uma das principais causas bem como o uso de escovas com cerdas muito duras.

4 - Bruxismo - Ranger os dentes ou fazer muita pressão maxilar exercendo muita força nos dentes acaba por provocar recessão da gengiva.

5 - Dentes desalinhados ou mordida desequilibrada - Quando não existe uma mastigação eficiente e uniforme, alguns dentes exercem mais força do que outros na gengiva e no osso provocando a recessão gengival.

6 - Piercings do lábio, língua ou freios - O próprio piercing pode roçar a gengiva e irritá-las ao ponto de os seus tecidos fiquem desgastados.

Se as suas gengivas retrocederam apenas uma pequena quantidade, umas sessões de higiene
oral profundas no consultório do seu dentista pode ser suficiente para tratar.

Uma pequena cirurgia é por norma a melhor opção em casos mais avançados cujos resultados
são eficientes e duradouros.

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Licenciado em Medicina Dentária, tem várias Pós-graduações em áreas especificas como Cirurgia Avançada de Implantes e Tecidos Moles, Implantologia e Estética Dentária. Sempre muito dedicado à vertente da implantologia e cirurgia oral, participou em várias palestras nesse âmbito. A sua experiência profissional incide na Reabilitação Oral integral, com forte componente estética. Participou em alguns programas de televisão dedicados à saúde oral e estética dentária e é muitas vezes convidado para rubricas de informação de medicina dentária. Sempre projectou ter o seu próprio espaço, com um ambiente que correspondesse às suas paixões e uma prática clínica sempre avançada/ atualizada, proporcionando um cuidado de excelência como sempre o fez. Foi em 2016 que deu estrutura ao seu sonho com a Clinica Mint em Lisboa.