Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Para que servem e quais as vantagens das facetas dentárias

Também lhes chamam "lentes de contacto". São revestimentos cerâmicos desenhados e personalizados que cobrem a superfície frontal dos dentes para melhorar a sua aparência

Facetas dentárias

Facetas dentárias

As facetas dentárias, às vezes apelidadas também de lentes de contacto, consoante a espessura e técnica utilizada, são revestimentos cerâmicos desenhados e personalizados para determinada pessoa cobrindo a superfície da frente dos dentes, com o principal objectivo de melhorar a sua aparência. Com este tipo de tratamento é possível mudar a cor, a forma, a orientação, o tamanho e mesmo o comprimento dos dentes.

Podem ser realizadas em diferentes materiais, nomeadamente, em cerâmica ou compósitos de resina, sendo que as primeiras são indiscutivelmente muito mais resistentes/ duradouras, não mudam de cor e imitam com maior precisão as propriedades refletoras da luz dos dentes naturais.

Os principais motivos para realizar facetas dentárias são:

- dentes escurecidos;

- dentes desgastados;

- dentes lascados ou partidos;

- dentes desalinhados/ tortos;

- espaçamento entre os dentes.

Para realizar este tipo de tratamento, são habitualmente necessárias apenas duas consultas, após a consulta de avaliação/diagnóstico: uma para preparar os dentes e fazer os respetivos moldes e a segunda e última consulta para colocar o trabalho final.

A consulta de avaliação/ diagnóstico é fundamental no sentido de, em conjunto com o médico dentista, o paciente manifestar a sua vontade a nível estético. Nesta consulta o dentista examina em pormenor o caso e planeia como irá proceder para atingir o objetivo final.

O “olho clínico” do médico dentista e principalmente a sua experiência profissional neste tipo de tratamentos é fundamental para adequar o resultado final à pessoa que tem à sua frente. Entre inúmeros exemplos, não é esperado que numa pessoa de 60 anos de idade se coloquem facetas com uma cor demasiado branca e com transparências que só se observam em pessoas com 30 anos.

É um procedimento que é muitas vezes, realizado no final de tratamentos de ortodontia (aparelho de correção) para melhorar a aparência estética do sorriso.

A este tipo de tratamento precedem tratamentos de saúde oral, como por exemplo, tratamento de cáries, destartarização.

De seguida, e orientando o caso só a nível estético, temos invariavelmente que mencionar a estética da gengiva. Não faz sentido aprimorarmos a cor, forma, orientação, comprimento e tamanho dos dentes quando temos uma gengiva mais baixa num dente e mais alta no outro. Nestas situações, planeia-se como prioridade fazer o “smile design” da gengiva, que pode ser realizado através de diferentes técnicas, consoante o caso da pessoa, e só quando a gengiva estiver integra e cicatrizada se avança para a preparação dentária das facetas.

Entre a primeira consulta de tratamento para a realização de facetas dentárias e a consulta final podem decorrer entre duas a três semanas para que o laboratório termine de “criar” e “embelezar”, com o máximo cuidado aos pormenores, cada faceta.

Nesta última consulta, é feita uma prova, juntamente com o paciente do trabalho. Se ambos estiverem satisfeitos com o resultado, procede-se à “cimentação” das facetas de forma definitiva aos dentes. No final desta consulta é garantida que a oclusão (encaixe dentário) fica completamente harmoniosa.

As vantagens mais evidentes na realização de facetas dentárias ou lentes de contacto dentárias são:

- correção de colorações inestéticas ou formas desfavoráveis dos dentes;

- os materiais dentários de última geração mimetizam de forma perfeita a dentição natural

- são resistentes a manchas pelo que nunca mudam de cor;

- a cor é escolhida em consonância com a restante dentição, dando preferência a um tom mais branco do que a anterior dentição normal;

- é um tratamento que desde logo é muito conservador, pela espessura muito reduzida das facetas.

Como vantagem muito importante, a realização de facetas dentárias ou lentes de contacto dentárias vão mudar o seu sorriso no sentido de aumentar a confiança e a auto-estima e por consequência melhorar fortemente a sua qualidade de vida a nível profissional, social, familiar e muito a nível pessoal

Eduardo Bastos

Eduardo Bastos

Medicina Dentária

Licenciado em Medicina Dentária, tem várias Pós-graduações em áreas especificas como Cirurgia Avançada de Implantes e Tecidos Moles, Implantologia e Estética Dentária. Sempre muito dedicado à vertente da implantologia e cirurgia oral, participou em várias palestras nesse âmbito. A sua experiência profissional incide na Reabilitação Oral integral, com forte componente estética. Participou em alguns programas de televisão dedicados à saúde oral e estética dentária e é muitas vezes convidado para rubricas de informação de medicina dentária. Sempre projectou ter o seu próprio espaço, com um ambiente que correspondesse às suas paixões e uma prática clínica sempre avançada/ atualizada, proporcionando um cuidado de excelência como sempre o fez. Foi em 2016 que deu estrutura ao seu sonho com a Clinica Mint em Lisboa.