Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Na rota certa

Bolsa de Especialistas

Miguel Portela

  • 333

A nossa Seleção Nacional de Rugby está a ter, esta época desportiva, uma performance altamente positiva: cinco vitórias em outros tantos jogos

A nossa Seleção Nacional de Rugby está a ter, esta época desportiva, uma performance altamente positiva e digna de registo. Cinco vitórias em outros tantos jogos é sempre um bom sinal e reflete o bom ambiente que se vive em redor da Equipa.

O afastamento de estrangeiros do comando da equipa técnica, devolvendo a direção da mesma ao (atual) melhor treinador Luso, é um fator decisivo deste momento.

Martim Aguiar, que fez um belíssimo percurso no seu clube de sempre, o GD Direito, tem sabido “injetar” na Seleção as bases que levaram ao sucesso do percurso de 2007 (já lá vão 10 anos!?!?!).

Investindo muito na gestão humana, Martim tem sabido rodear-se das pessoas certas…

A inclusão do Lobo mundialista David Penalva na sua equipa técnica é, para mim, um exemplo prático desta boa gestão. David representa tudo aquilo que se pretende de um verdadeiro Lobo: Orgulho incomensurável em representar Portugal; Coragem; Capacidade de Luta; Humildade e determinação. Ao que acresce enorme conhecimento do jogo (sobretudo de avançados) e uma excelente capacidade de liderança (nata e fruto da experiência de largos anos onde capitaneou equipas de renome dos campeonatos franceses).

O caminho que agora se está a percorrer indicia que está a ser feito com bases sólidas e genuínas. É verdade e não podemos ignorar que os jogos têm tido um grau de dificuldade consideravelmente inferior àqueles que existem nas 6 Nações B. Mas este, espera-se, será o próximo passo….

Acredito que a subida de grupo será uma realidade a curtíssimo prazo e, para o ano, estaremos a bater-nos com Alemanhas, Espanhas, Russias, Belgicas, Roménias e Geórgias… E que nessa altura não se repitam os erros que ocorreram no pós 2007:

- Que não se descure (antes pelo contrário se invista muito - é há muito e difícil trabalho neste campo a fazer) nos jogadores que jogam “lá fora”:

- Que não se profissionalize os jogadores do nosso campeonato nacional (em vez de salários que se criem excelentes condições de trabalho físico e compatibilidade com os seus deveres académicos e profissionais);

- Que nos jogos da Seleção estejam representados os melhores jogadores a atuarem no momento e não os mais cumpridores das Academias;

- Que os jogos da Seleção sejam a montra do melhor rugby nacional.

Sábado temos o desafio Moldávia. Que PORTUGAL seja uma equipa alegre, combativa e entusiasmante….

O RUGBY PORTUGUÊS merece…

Miguel Portela

Miguel Portela

RUGBY

Advogado e ex-jogador de rugby. Foi 63 vezes Internacional da Selecção de XV, Lobo no Mundial 2007, participou em dois mundiais de 7s e sagrou-se nove vezes campeão nacional ao serviço do Grupo Desportivo Direito. Casado, pai de 4 filhos, diretor da Formação do GDD e treinador da escalões juvenis do GDD.