Nova Iorque, 21 jun (Lusa) -- Ban Ki-moon foi hoje reeleito pela Assembleia-geral da organização das Nações Unidas (ONU) para um segundo mandato como secretário-geral da organização, até final de dezembro de 2016.

Logo depois de o presidente da Assembleia Geral anunciar a adoção por aclamação da resolução, de que Portugal era um dos copatrocinadores, reelegendo o sul-coreano de 67 anos para mais cinco anos à frente da ONU, Ban Ki-moon entrou sorridente na câmara onde têm assento todos os 192 países-membros da organização.

Aplaudido de pé a caminho da mesa do presidente da Assembleia, apertou a mão ao embaixador da Rússia, Vitaly Churkin, que foi um dos seus maiores críticos nos últimos meses, acusando Ban de interferir na política interna de países como a Líbia.