Durante dois anos, enquanto reconstruíam a casa, Maria, 38 anos, e Chris, 46, viveram num yurt. A experiência deixou o casal luso-britânico completamente convencido, apesar do rigor desses dois invernos, frios e chuvosos, amenizados com a ajuda da salamandra. Hoje, já estão instalados numa casa, mas não perderam o espírito que, há cinco anos, os levou a assentar arraiais nas cercanias da Serra do Espinhal. "A ideia era que fosse um local próximo da Universidade de Coimbra", onde Maria faz investigação, mas também onde pudessem desenvolver um projeto de turismo que se aproximasse mais de um safari de luxo que do campismo. "Trata-se mais de um retiro ou um abrigo do que de um hotel." À yurt, instalada num dos socalcos do terreno, acrescentaram, um pouco mais abaixo, uma tipi, tenda índia que pode ser usada por todos mas que faz, normalmente, as delícias dos miúdos.

"A tipi é mais crua, mais campismo", explica Chris. "Já a yurt pode até ser arrendada no inverno, por ser confortável." Aliás, tal como acontece com a maioria dos glampings, também o Homem Verde já tem o livro de reservas completamente preenchido para este ano. A maioria dos visitantes vem à procura de sossego, num local em comunhão com a Natureza. Com sorte, até poderão ver de perto um veado ou um javali, já para não falar dos mochos, das corujas ou dos inúmeros pirilampos que, à noite, se reúnem pertinho do tipi.

Preços: Yurt €40/noite (até 4 Pax); Tipi €30/noite

Equipamentos: Deck exterior, salamandra, frigorífico, cozinha, casa de banho, Internet wi-fi, espreguiçadeiras, mesas, parque infantil

Proximidades: Espinhal (7 Km), Coimbra (35 Km), Piscina natural da Louçaínha (5 min), Cascata da Pedra Ferida (3 Km)


O Homem Verde
Espinhal, Penela
T. 91 282 3929
www.ohomemverde.com


Descubra cada um dos locais em pormenor: