Este novo vírus, batizado como H3N8, causou a morte a 162 focas, a maioria com menos de seis meses, nas costas norte-americanas no ano passado, de acordo com o estudo divulgado pela mBio, um jornal da Sociedade Americana de Microbiologia.

Para já, não há registo de nenhum caso humano, mas os cientistas da Universidade de Columbia, em Nova Iorque, estão preocupados devido aos precedentes de vírus deste tipo que registaram uma mutação capaz de infetar os humanos, como o H5N1.