Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O mais antigo festival Europeu de Jazz é em Ljubljana

Nós lá fora

João Pita Costa

LJUBLJANA, ESLOVÉNIA - E quem diria que o mais antigo festival de Jazz (ininterrupto) fica na capital Eslovena? Este ano este fantástico encontro anual de músicos e entusiastas faz 60 anos.

O Festival de Jazz de Ljubljana celebrou este ano 60 Primaveras, e trouxe a Ljubljana o John Zorn com alguns espetáculos, incluindo uma maratona musical - Bagatells Marathon - de 14 concertos para tocar 50 das 300 novas composições colecionadas no livro homónimo.
1 / 12

O Festival de Jazz de Ljubljana celebrou este ano 60 Primaveras, e trouxe a Ljubljana o John Zorn com alguns espetáculos, incluindo uma maratona musical - Bagatells Marathon - de 14 concertos para tocar 50 das 300 novas composições colecionadas no livro homónimo.

Nada Žgank

Uma versão da iniciativa Jazz na Relva promovida pelo Festival de Jazz de Ljubljana, onde são apresentados, de forma gratuita, músicos de relevo para partilhar com o público este entusiasmo pela música Jazz. Acontece todos os dias do festival com uma aderência militante
2 / 12

Uma versão da iniciativa Jazz na Relva promovida pelo Festival de Jazz de Ljubljana, onde são apresentados, de forma gratuita, músicos de relevo para partilhar com o público este entusiasmo pela música Jazz. Acontece todos os dias do festival com uma aderência militante

Nada Žgank

- E como não podia deixar de ser, também o Festival de Jazz de Ljubljana tem vindo a promover sessões gratuitas de Jazz dedicadas às crianças, para promover um primeiro contacto com as audiências mais jovens. (na foto: Boštjan Gombač & Zlatko Kaučič)
3 / 12

- E como não podia deixar de ser, também o Festival de Jazz de Ljubljana tem vindo a promover sessões gratuitas de Jazz dedicadas às crianças, para promover um primeiro contacto com as audiências mais jovens. (na foto: Boštjan Gombač & Zlatko Kaučič)

Nada Žgank

A Portuguesa Susana Santos Silva e a Eslovena Kaja Draksler no clube de Jazz Cankariev Dom, um exemplo de frutífera colaboração musical que deu luz a um disco - This Love - publicado em 2015 pela Clean Feed.
4 / 12

A Portuguesa Susana Santos Silva e a Eslovena Kaja Draksler no clube de Jazz Cankariev Dom, um exemplo de frutífera colaboração musical que deu luz a um disco - This Love - publicado em 2015 pela Clean Feed.

Um dos momentos mais memoráveis das edições do Festival em que estive presente foi sem dúvida cruzar-me em Ljubljana com Carlos Bica & Azul. Foi com esta composição que acordei para o Jazz, pelos anos 90 na iniciativa Jazz na Relva no Festival Paredes de Coura
5 / 12

Um dos momentos mais memoráveis das edições do Festival em que estive presente foi sem dúvida cruzar-me em Ljubljana com Carlos Bica & Azul. Foi com esta composição que acordei para o Jazz, pelos anos 90 na iniciativa Jazz na Relva no Festival Paredes de Coura

Travassos a apresentar a sua exposição Clean Feed, wrong but strong for 15 years, que incluiu muitos dos trabalhos artísticos para os vários discos publicados pela Clean Feed, que em 2016 celebrava o seu 15º aniversário
6 / 12

Travassos a apresentar a sua exposição Clean Feed, wrong but strong for 15 years, que incluiu muitos dos trabalhos artísticos para os vários discos publicados pela Clean Feed, que em 2016 celebrava o seu 15º aniversário

A colaboração entre a Clean Feed Records e o Festival de Jazz de Ljubljana data de 2011, ajudando a promover os artistas eslovenos pelo mundo para além de garantir a co--curadoria do programa do festival. E para além de nos brindar todos os anos com Jazz português do melhor que se faz por terras Lusas, o diretor da Clean Feed Pedro Costa persiste sempre em trazer queijo e vinho portugueses para celebrar esta colaboração com todos
7 / 12

A colaboração entre a Clean Feed Records e o Festival de Jazz de Ljubljana data de 2011, ajudando a promover os artistas eslovenos pelo mundo para além de garantir a co--curadoria do programa do festival. E para além de nos brindar todos os anos com Jazz português do melhor que se faz por terras Lusas, o diretor da Clean Feed Pedro Costa persiste sempre em trazer queijo e vinho portugueses para celebrar esta colaboração com todos

E não podemos falar de Jazz e da relação entre Portugal e a Eslovénia sem falar no músico Português Eduardo Raon, que vive em Ljubljana e nos oferece com frequência a oportunidade de assistir a Jazz de raiz nacional em primeira mão, numa variedade de composições e colaborações, assim como a solo com a sua harpa mágica. Na foto a colaboração com o artista Esloveno Bowrain que já passou pelos palcos Portugueses
8 / 12

E não podemos falar de Jazz e da relação entre Portugal e a Eslovénia sem falar no músico Português Eduardo Raon, que vive em Ljubljana e nos oferece com frequência a oportunidade de assistir a Jazz de raiz nacional em primeira mão, numa variedade de composições e colaborações, assim como a solo com a sua harpa mágica. Na foto a colaboração com o artista Esloveno Bowrain que já passou pelos palcos Portugueses

Este ano a Clean Feed trouxe a Ljubljana os Rite of Trio que, com o seu som muito próprio alcunhado de Jambacore, fecham uma das noites mais importantes do 60º Festival de Jazz de Ljubljana. Sem dúvida um trio de Jazz a descobrir
9 / 12

Este ano a Clean Feed trouxe a Ljubljana os Rite of Trio que, com o seu som muito próprio alcunhado de Jambacore, fecham uma das noites mais importantes do 60º Festival de Jazz de Ljubljana. Sem dúvida um trio de Jazz a descobrir

O concerto de Maria João e Mário Laginha na sala de espetáculos ao ar livre, Križanke - a marcar o início da colaboração entre o Festival de Jazz de Ljubjana e a Clean Feed Records.
10 / 12

O concerto de Maria João e Mário Laginha na sala de espetáculos ao ar livre, Križanke - a marcar o início da colaboração entre o Festival de Jazz de Ljubjana e a Clean Feed Records.

Marjana Deržaj e o Ljubljana Jazz Ensemble, com o trompetista Urban Koder e o saxofone tenor Dušan Veble, no primeiro Festival de Jazz Jugoslavo em Bled, no Kazina Hall, que decorreu entre 15 e 18 de setembro de 1960 (foto de Edi Šelhaus, 1960).
11 / 12

Marjana Deržaj e o Ljubljana Jazz Ensemble, com o trompetista Urban Koder e o saxofone tenor Dušan Veble, no primeiro Festival de Jazz Jugoslavo em Bled, no Kazina Hall, que decorreu entre 15 e 18 de setembro de 1960 (foto de Edi Šelhaus, 1960).

E porque muitas vezes a Fotografia está também ligada ao Jazz, esta 60ª edição celebra o excelente trabalho de Žiga Koritnik, que tem fotografado inúmeros personagens- chave do mundo do Jazz mundial (foto de Kristina Bursać)
12 / 12

E porque muitas vezes a Fotografia está também ligada ao Jazz, esta 60ª edição celebra o excelente trabalho de Žiga Koritnik, que tem fotografado inúmeros personagens- chave do mundo do Jazz mundial (foto de Kristina Bursać)

Um pouco por toda a Europa, a música Jazz vem povoar parques e ruas, esplanadas e salas de espetáculo a anunciar que chegou o verão. Hoje em dia, o Jazz tem muitos sabores e bebe de muitas influências. A grande maioria dos músicos de que gostamos teve de alguma forma influência na música Jazz. Às vezes até esta influência é inconsciente e, é preciso um dia sentarmo-nos na relva a assistir a um inocente concerto de Jazz, para ficarmos com o bichinho. O estilo musical em si é muito maior do que o seu nome, mas é preciso começar por algum lado. E são muito bem-vindos os esforços que os festivais de Jazz têm tido para trazer este gosto de Jazz a um público menos entusiasta que, verão após verão, se vai conquistando. E como não podia deixar de ser, este festival também tem vindo a promover sessões gratuitas de Jazz dedicadas às crianças, para promover um primeiro contacto com as audiências mais jovens.

E quem diria que o mais antigo festival de Jazz (ininterrupto) fica na capital Eslovena? Este ano este fantástico encontro anual de músicos e entusiastas faz 60 anos. Para celebrar esta bonita idade, trouxe a Ljubljana o John Zorn com alguns espetáculos, incluindo uma maratona musical - Bagatells Marathon - de 14 concertos para tocar 50 das 300 novas composições colecionadas no livro homónimo. Este foi sem dúvida um momento muito especial que juntou em palco músicos como Marc Ribbot, Peter Evans ou Ikue Mori para celebrar esta festa que é o Jazz. Aliás, desde o início do ano que Ljubljana recebia concertos baseados nas composições de Zorn, nas recorrentes terças-feiras à noite, lá em cima no clube de Jazz do Cankariev Dom.

Tendo em atenção que a Eslovénia só é um país independente desde 1991, este festival de Jazz viveu 31 anos de Jugoslávia, sendo desde a sua primeira edição bastante internacional (no contexto dos vários estados da Jugoslávia e da Itália), e trazendo a palco vários músicos norte americanos já em 1961, incluindo Hellen Merrill, Jimmy Pratt, Herb Geller e a American Jazz Ensemble. A primeira edição, ainda como Festival de Jazz Jugoslavo, decorreu no lago Esloveno Bled, no Kazina Hall, entre 15 e 18 de setembro de 1960. Desde essa segunda edição foram várias as origens dos músicos visitantes, incluindo Polónia, Hungria, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda, Checoslováquia, etc. Portugal marca a sua presença com o quarteto de Rão Kyao em 1976.

Vários anos mais tarde, em 2011, inicia-se uma relação muito interessante entre Lisboa e Ljubljana no contexto Jazzístico. É nesse ano que Pedro Costa, diretor da empresa discográfica Clean Feed, se torna co-curador do festival e traz a Maria João e Mário Laginha ao Križanke, um importante palco da capital Eslovena (assista a um excerto do concerto). Esta colaboração entre a Clean Feed Records e o Festival de Jazz de Ljubljana tem vindo a promover os artistas eslovenos pelo mundo para além de garantir a co-curadoria do programa do festival. E para além de nos brindar todos os anos com Jazz Português do melhor que se faz por terras Lusas, Pedro Costa persiste sempre em trazer queijo e vinho Portugueses para celebrar esta colaboração com todos. Um exemplo de frutífera colaboração musical promovida por esta colaboração é o disco de 2015 da Portuguesa Susana Santos Silva com a Eslovena Kaja Draksler - This Love.

E não podemos falar de Jazz e da relação entre Portugal e a Eslovénia sem falar no músico Português Eduardo Raon, que vive em Ljubljana e nos oferece com frequência a oportunidade de assistir a Jazz de raiz nacional em primeira mão, numa variedade de composições e colaborações, assim como a solo com a sua harpa mágica e inspiradora, em tons de um sofisticado Jazz de improvisação. Participou no disco Iridescente, de Maria João e Mário Laginha, e tem colaborações com Deolinda e muitos outros músicos Portugueses, Eslovenos e de outros um pouco por todo o mundo. Com um interesse especial pela música para cinema, tem tido presença frequente na Cinemateca Eslovena a acompanhar projeções especiais.

A Revista Sardinha tem vindo a acompanhar estes pontos de encontro entre as culturas Portuguesa e Eslovena através do Jazz, com inúmeras entrevistas a personalidades importantes deste contexto, como Carlos Bica, Susana Santos Silva, Power Trio, Pedro Costa, Travassos, Eduardo Raon, L.U.M.E., entre outros. Fica o nosso mais sincero agradecimento à Clean Feed e ao Festival de Jazz de Ljubljana por estes momentos inesquecíveis.

João Pita Costa

João Pita Costa

LJUBLJANA, ESLOVÉNIA - Doutorado em Matemática e editor da revista bilingue luso-eslovena Sardinha (www.sardinha.tv). Vive na capital eslovena desde 2007 e há vários anos que organiza eventos para promoção da língua e cultura Portuguesa. Chegou a Ljubljana há 10 anos para estudar e explorar os surpreendentes pontos de encontro entre as duas culturas. Trabalha em tecnologia, mas já esteve à frente da galeria de arte Tukadmunga, de um popular duo de música eletrónica, e ao mesmo tempo é marido e pai de um luso-esloveno que representa uma nova identidade na nossa Diáspora.