Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Helena Vila Verde

Helena Vila Verde

SÃO PAULO, BRASIL

We are Carnaval, we are, we are folia…

Nós lá fora

Helena Vila Verde

SÃO PAULO, BRASIL - Assistir é fantástico, porque é impossível não se contagiar pelo samba enredo das várias escolas, a dança, as cores, a beleza e grandiosidade dos fatos com que as pessoas desfilam e, enfim viver o Carnaval. Por outro lado, desfilar é qualquer coisa de sensacional, porque é vestir a camisola (camiseta) da escola de samba por que se desfila, é aprender o samba enredo, que se fica a saber de cor e não nos sai da cabeça durante muito tempo, é ter alegria no rosto, divertir-se horrores e torcer para que a nossa escola seja a grande vencedora.

O Carnaval é a maior festa e a mais esperada do Brasil, compete (talvez) com a Passagem de Ano, mas, analisando bem, o Carnaval ganha, porque o final do ano acaba por ser uma noite (vá uma semana) e no carnaval temos: o Pré-Carnaval, o Carnaval e o Pós Carnaval.

Na semana do Carnaval não se trabalha segunda, terça e em algumas empresas quarta-feira, permitindo fazer umas mini-férias para curtir a quadra.

No Pré-Carnaval temos os bloquinhos (ou trio elétrico) que passam nas várias ruas das cidades;,no Carnaval, além dos bloquinhos, temos ainda os desfiles das escolas de samba e no Pós-Carnaval temos os desfiles das escolas vencedores e mais bloquinhos. O Carnaval é para todos, havendo vários bloquinhos de graça, assim como desfiles, camarotes e outras festas mais exclusivas.

As melhores festas de Carnaval e as mais conhecidas são no Rio de Janeiro e em Salvador. São dois Carnavais diferentes, que competem entre si, mas o que eles têm em comum é a garantia de muita folia, muita loucura e a delícia de, durante o dia, se ter a possibilidade de fazer praia e quem sabe dar um mergulho no mar.

No Rio de Janeiro temos vários bloquinhos que acontecem nas ruas cidade e que deixam os moradores e os taxistas doidos com tantas ruas cortadas. Quando tento comparar os bloquinhos a alguma coisa em Portugal é difícil, mas, para quem conhece, imaginem o espírito de uma noite de Queima das Fitas gigante acontecendo, tanto de dia, como de noite, em várias ruas da cidade ao mesmo tempo, com as pessoas mascaradas (fantasiadas), muita cerveja... caipririnhas, calor e boa disposição. No programa mais oficial também temos o mítico baile do Copacabana e os desfiles maravilhosos das escolas de samba, que são uma experiência a não perder para quem vem ao Brasil e é só escolher se quer assistir ou desfilar. Assistir é fantástico, porque é impossível não se contagiar pelo samba enredo das várias escolas, a dança, as cores, a beleza e grandiosidade dos fatos com que as pessoas desfilam e, enfim viver o Carnaval. Por outro lado, desfilar é qualquer coisa de sensacional, porque é vestir a camisola (camiseta) da escola de samba por que se desfila, é aprender o samba enredo, que se fica a saber de cor e não nos sai da cabeça durante muito tempo, é ter alegria no rosto, divertir-se horrores e torcer para que a nossa escola seja a grande vencedora.

Há alguns anos, desfilei no Sapucai (Rio de Janeiro) e foi simplesmente sensacional! Foi algo mágico e o realizar de um sonho que (eu tinha e que) alguns de nós temos, pois crescemos a ver os desfiles de carnaval na televisão todos os anos! É verdade que passa muito rápido e que desfilar na avenida parece demorar 5 segundos, quando tem que se chegar com cerca de 3 horas de antecedência sobre o horário que é suposto começar o desfile e ainda sem contar com os atrasos. Mas a verdade é que esses “5 segundos” são tudo aquilo que sempre pensei. Uma grande alegria, um orgulho enorme pela escola em que se desfila (nós escolhemos a tradicional escola da Mangueira) e o ambiente que é realmente uma coisa do outro mundo.

Em Salvador também tem Pré-Carnaval, Carnaval e Pós-Carnaval. No Carnaval em Salvador, são famosos os trios elétricos onde vários cantores e grupos vão cantar, tem três circuitos (o mais famoso e tradicional é o Barra-Ondina) por onde desfilam os camiões e que a multidão dançando, pulando, beijando, bebendo...

Além disso, também é possível comprar um abadá que dá acesso a um camarote onde lá dentro se encontra um serviço VIP (que tem serviços variados de acordo com o camarote), com tudo incluído, como comida, bebida, serviços de beleza e espetáculos de vários cantores que animam o camarote de forma exclusiva. A Bahia é tudo de bom e o Carnaval na Bahia, é um alto astral, uma energia, uma loucura que só experimentando dá para entender.

São Paulo também tem desfiles de escolas de samba e, mais recentemente, muitos dos bloquinhos famosos do Rio também acontecem em São Paulo. Nos últimos anos São Paulo também tem Pré-Carnaval, Carnaval e Pós-Carnaval. Os bloquinhos que antes quase só aconteciam na Vila Madalena e centro da cidade, agora estão espalhados por toda a parte e invadiram vários bairros. Lembro-me do primeiro Carnaval que passei no Brasil e em São Paulo – fui a um bloquinho num bairro chamado Bexiga (que é um bairro famoso pela sua origem Italiana e pelas muitas cantinas que por lá tem), eramos meia dúzia de gatos pingados, o trio (que era um camião com um sistema de música) deu uma a volta a um quarteirão e meio e parou, pelo que fomos para um boteco beber uma cerveja geladinha. Hoje é só escolher dentro da programação os vários blocos e se divertir. São Paulo é hoje uma verdadeira opção para se divertir no Carnaval, embora não seja o mais tradicional quando se pensa em Carnaval.

Se for bem organizado e tiver disponibilidade financeira é possível fazer os três carnavais num só ano: os principais eventos em São Paulo são os desfiles das escolas de samba que acontecem sexta e sábado à noite; no Rio de Janeiro os desfiles acontecem domingo e segunda à noite e em Salvador os principais dias são sábado, domingo e segunda. No final é só ver a programação, escolher quais as escolas que se quer ver ou desfilar (em São Paulo também é possível desfilar), escolher quais as bandas ou cantores que se quer ouvir e ver e organizar tudo. Só cuidado que optando por desfilar, dependendo do horário do desfile, no dia seguinte a energia pode precisar de ser reposta e não dar para fazer mais nada.

VISTO DE FORA

Dias sem ir a Portugal: 55 dias

Nas noticias por aqui fala-se do carnaval, quem foi a escola vencedora de São Paulo e quais os temas enredos das escolas de samba em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Um número surpreendente: em 2018 o carnaval de São Paulo movimentou R$550 milhões de reais, mais 75% do que em 2017 e tem previsão para subir 60% em 2019 para R$880 milhões de reais. https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/03/com-dinheiro-e-artistas-em-peso-carnaval-de-sao-paulo-infla-e-deixa-o-do-rio-para-tras.shtml

Sabias que em 2019 a Prefeitura de São Paulo cadastrou 556 desfiles de blocos, contra 498 desfiles de blocos do Rio de Janeiro, continuando Salvador na frente com 615 desfiles.

Helena Vila Verde

Helena Vila Verde

SÃO PAULO, BRASIL

Nascida no Porto, é uma mulher do norte que rumou com o marido, na altura namorado, para o Brasil em 2011 à procura de novas experiências, culturas e oportunidades. Adora viajar, comer e sente muita falta do mar. Estudou direito na Faculdade de Direito da Universidade do Porto e trabalhou como advogada e consultora de tributação internacional até 2015. Depois de uma pequena pausa após o nascimento de sua filha, decidiu repensar a sua vida profissional e acabou fazendo uma mudança radical de vida e viver mais uma aventura: ser atriz. Hoje está a dar os seus primeiros passos como atriz e é também corretora numa Boutique Imobiliária.