Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Sem notas, sem multibanco, sem dinheiro!

    Mariana Delgado

    CALCUTÁ, ÍNDIA - De uma hora para a outra, a Índia restringiu ao mínimo o uso de notas de 500 e mil rupias. Mariana Delgado acompanhou todo o processo e conta como reagiram os indianos

  • Falling Slowly

    Miguel Moreira Rato

    LONDRES, REINO UNIDO - Hoje decidi escrever sobre a perda. Sobre a perda de alguém que nos é muito querido e sobre o facto de viver fora alterar as regras todas ao jogo

  • Maminhas e panamás

    Vasco Pinhol

    AALESUND, NORUEGA - Talvez seja necessário um olhar estrangeiro para perceber verdadeiramente o que ainda é ser português

  • "A minha casa é onde eu não estou"

    Rita Cruz

    KUALA LUMPUR, MALÁSIA - Nunca deixarei de ser Portuguesa, mas a palavra já não me define - e contudo, não há nenhuma outra melhor para me definir.

  • Nicolau e o seu pretinho

    Tiago Antunes

    Bruxelas, Bélgica - A tradição natalícia local mais surpreendente reside na disputa de protagonismo que o Pai Natal tem de travar (e que invariavelmente perde!) com um Santo turco acompanhado por um jovem de cor

  • O bem comum

    José Augusto Pinto

    São Petersburgo, Rússia - Pode a História avançar sem grandes homens, grandes tanto no bem como mal?

  • Com amor e muito calor

    Marta Gonzaga

    Bali, Indonésia - o primeiro Natal passado fora de Portugal e a ausência do Inverno, tal como o conhecemos, baralha-nos e tira alguma importância à quadra

  • Glühwein, ou a febre dos Mercados de Natal

    Bruno Sousa

    DARMSTADT, ALEMANHA - Os alemães amam o seu Mercado de Natal. Para Bruno Sousa é sinónimo de muito frio, muito barulho, quiosques a vender bugiganga e comida duvidosa, e o cheiro doce mas meio enjoativo do glühwein (traduz-se em vinho incandescente)

  • Feliz Kurisumasu!

    Catarina Oliveira da Costa

    NAGOYA, JAPÃO - A maioria dos japoneses são xintoístas ou budistas mas há uma crescente paixão pela magia do Natal e pelo “Santa Kuroosu” (Santa Claus). Enquanto para nós é a festa da família, para os japoneses é a festa dos namorados