José Mourinho rejeitou, de acordo com o jornal espanhol Marca, uma proposta de 25 milhões de euros líquidos por ano do milionário russo Suleyman Kerimov, dono do Anzhi, clube russo que, esta temporada, contratou o camaronês Samuel Eto'o e fez dele o jogador mais pago do mundo.

O português teria sido assediado entre Fevereiro e Março deste ano, altura em que não a sua permanência em Madrid não era um dado adquirido. O multimilionário russo viu nos desentendimentos entre Mourinho e Jorge Valdano a oportunidade de construir um projecto megalómano, que tivesse o português como pedra central. E, além de lhe oferecer o mais alto ordenado de um treinador na história do futebol, estaria na disposição de contratar, entre outros, Cristiano Ronaldo. Mas Mourinho nem quis conversar. Agradeceu o interesse e recusou liminarmente a hipótese de trocar Espanha pela Rússia.

Mas Suleyman Kerimov não terá sido o único milionário do futebol mundial a tentar contratar o Special One. Também o Manchester City, do sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, de 41 anos, terá oferecido 20 milhões de euros ao treinador português. E o Paris Saint-German, que pertence ao grupo Qatar Investiment Authority, liderado pelo sheik Hamad bin Jassim bin Jaber Al Thani, de 52 anos, ofereceu, segundo consta, um cheque em branco.

O jornal espanhol garante que Mourinho pretende ficar no Real para fazer história. Na sua primeira temporada na Espanha, Mourinho ganhou apenas a  Taça do Rei, perdendo a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol e, já este ano, a Supertaça da Espanha para o rival Barcelona. Para quem disse, no dia da apresentação, que "bonito não é ganhar, bonito é ganhar com o Real Madrid", fica claro que Mourinho ainda tem muito trabalho a fazer em Madrid.